Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \30\UTC 2009

Dentro da bolsa

filomena

 Funciona assim: se deixar a bolsa ao alcance dos olhos da Filomena, ela vai entrar.  Se o ziper estiver fechado, ela vai tentar abrir enfiando o fucinho ou arranhando com a patinha.  Quando ela percebe que não vai conseguir, ela começa a pedir para alguém abrir.  E pede mesmo, acho que se ela falasse não seria tão eficiente.

A paixão maior é pela mochila do Marido.  Todo santo dia, quando ele chega em casa do trabalho, ela faz um escândalo pedindo para entrar na mochila.  Ele ainda me faz o favor de atender todos os pedidos em forma de miau e tira tudo o que tem dentro para dar mais espaço para ela.  Talvez seja por isso que ela goste mais da mochila dele, ele mima a gata como nunca vi antes alguém mimar um bichinho.

Filomena

E ela fica lá dentro por muito tempo, muito mesmo que às vezes até esquecemos.  E isso sem contar com as sacolas de papel que trago para casa com as compras do supermercado.  Ela enlouquece só de ouvir o barulho e vem correndo de onde ela estiver.  Eu me divirto com essas fixações meio esquisitas dela…  Mas ei, cada um com seu cada qual, não é?

 

 

Ex corde.

Anúncios

Read Full Post »

Vem chegando o verão

Claro que estou adorando ter um clima quentinho, usar perninhas e bracinhos de fora.  Acho uma delícia, sempre gostei e acho que sempre vou comemorar o verão!!  Mas com a chegada do calor, vem também uma tropa de visitantes nada desejáveis – bugs!

Fonte: dedbug.com

Fonte: dedbug.com

Por bugs, leia-se mosquitos, formigas, aranhas, moscas e coisas parecidas!  Eles surgem junto com o calor e infernizam a vida da gente.  Olha só, estou escrevendo agora e tem um mega mosquito dando cabeçadas no vidro da janela tentando entrar.  Então agora pára e pensa o que é não ver NENHUMA mosca, NENHUM mosquito ou NENHUMA formiga na sua casa por mais ou menos uns 7 meses?  É o que acontece aqui na maior parte do ano.  O frio espanta essas criaturas e eu não preciso lidar com elas.  Uma maravilha!

Engraçado como só agora percebi que a chegada desses insetos ocorre de uma maneira totalmente sazonal.  E eu não posso deixar de dizer que o inverno ganha muitos pontos por causa disso.  Sabe a barata?  Pois é, nunca tivemos uma dentro de casa e nem lembro quando foi a última vez que vi uma.  O inverno também não ganharia pontos com você?

Ex corde.

Read Full Post »

Peguei um livrinho bem interessante na biblioteca sobre as oportunidades na carreira de Farmácia nos Estados Unidos.  Foi totalmente ao acaso, pois eu estava procurando outra coisa.  Mas está valendo super a pena!

pharmacy career

A atuação do farmacêutico nos Estados Unidos é diferente da atuação do farmacêutico no Brasil.  Lá (ou aí) o farmacêutico pode se habilitar para trabalhar na área de alimentos, indústria, hospitais, drogarias e em laboratórios.   (Tem mais alguma que eu esqueci?)  O que pode ser bom,  por causa do espectro bastante amplo que possibilita atuações bem diferentes uma das outras.  Mas que também pode ser ruim, pois algumas funções são divididas com profissionais de outras áreas tornando o farmacêutico menos indispensável, sabe? Para exemplificar, aqui o farmacêutico  não trabalha em laboratório de análises clínicas, os farmacêuticos exercem funções que são exclusivas de farmacêuticos e ninguém mais.  Ponto positivo para nós!  Lembro que no Rio os laboratórios eram cheios de biólogos e biomédicos, tornando o mercado para o farmacêutico mais escasso.  Aqui o farmacêutico trabalha em drogarias, farmácias de manipulação, indústrias farmacêuticas e hospitais, na farmácia hospitalar ou atuando clinicamente com a equipe multidisciplinar.  Existem ainda uma porção de especializações, mas todas as atuações estão relacionadas com medicamentos, remédios & afins.

Muita gente confunde farmacêutico com balconista, não só no Brasil como aqui também.   Mas felizmente aqui existe um respeito e um reconhecimento da importância da profissão bem maior do que em terra brasilis.  É muito legal perceber a mudança no tom da conversa e na expressão do rosto das pessoas ao descobrir que eu sou farmacêutica.  Adoro!  Mas o que eu queria dizer mesmo é que esse livrinho vai me dar uma visão geral da profissão farmacêutica nos Estados Unidos.  Ele fala da história da farmácia e como os medicamentos são regulados, FDA, como se dá a formação acadêmica de um farmacêutico, grade curricular, pós-graduações, a atuação dos farmacêuticos nas drogarias de bairro, de cadeias, em indústrias, em hospitais, em cargos do governo, onde o farmacêutico se encaixa no sistema de saúde americano, suas funções entre muitas outras coisas.  Com o meu conhecimento da carreira farmacêutica no Brasil em mente, eu vou poder fazer analogias e entender melhor como é a carreira farmacêutica americana.  Apesar das drogas serem as mesmas e as bases farmacológicas funcionarem do mesmo jeito aqui e aí, as regulamentações e os sistemas são diferentes.  Acho que esse livrinho vai ser um primeiro passo para tentar pegar o espírito da coisa.

Se alguém tiver alguma curiosidade relacionada a área de saúde nos Estados Unidos, pode perguntar aí nos comentários.  As diferenças são grandes e algumas vezes até bem chocantes para quem está acostumada com a “medicina socializada”.  É assim que o SUS é conhecido por aqui.

Ex corde.

Read Full Post »

** POST RECLAMÃO DE UMA QUASE-NATUREBA **

Na embalagem diz que ele é feito com framboesa e ginseng; na minha cabeça esses ingredientes não são azuis.  Fico louca com essas coisas cheias de produtos químicos que eles inventam.  Fico mais louca ainda quando vejo crianças tomando essas coisas.  Sabe-se lá o que tem lá dentro, sabe-se lá o efeito disso na saúde…  Mesmo sem nem querer, nós já estamos tão expostos a tanto troço ruim que eu fico me perguntando para quê deliberadamente tomar mais química?

blue soda

De vez em quando me deparo com coisas assim que me deixam com a pulga atrás da orelha.  Às vezes eu acho que só sou eu, porque o Marido só faz rir com o meu choque.  Acho que ele beberia um troço desses tranquilamente.  Ai, você também beberia?

Ex corde.

Read Full Post »

victoria secret

Alguns poucos para mim, alguns muitos para mamãe.  Entrei na Victoria’s Secret para comprar uma coisinha e saí com muitas outras coisinhas nada planejadas!  Tô apaixonadinha pelo coral, o primeiro da esquerda na fileira de baixo.  Mas ainda não consegui eleger o mais bonito…

Ex corde.

Read Full Post »

O segundo dia foi muitíssimo bem aproveitado no Parque Estadual de Niagara Falls.  O lado americano tem um clima bem diferente do lado canadense; é mais verde, mais aberto e menos badalado.  Tem um ar de “parque parque” mesmo, sabe como é?  Muita gente caminhando nas passagens construídas no gramado ao lado das corredeiras, muito vento, muito céu e um visual lindo!

Niagara Falls, NY

Niagara Falls, NY

Niagara Falls, NY

É possível andar o Parque inteiro a pé, mas isso com certeza resultaria em perninhas cansadas e bolhas nos calcanhares caso o sapato não seja confortável.  O Parque é bem grandinho e pensando justamente nisso, eles oferecem um sistema de transporte num bondinho bem charmoso.  Fomos para cima e para baixo nele, vários pontos de observação, aquário, centro geológico… Acompanhamos as corredeiras em uma ponta descendo rio abaixo ferozmente até se transformar na queda d’água, além de acompanhar o rio manso que escorria por debaixo da ponte até se perder numa curva no meio das árvores e do canyon.  Uma delícia!

Niagara Falls, NY

Niagara Falls, NY

Em Niagara Falls, NY fizemos dois passeios imperdíveis: Maid of Mist e Cave of the Winds.  O primeiro é um barco que vai até quase lá dentro da maior queda d’água, a que parece uma ferradura de cavalo.  Senti um medinho esquisito na entrada, meio “estou no Titanic e se esse barco virar, tem coletes salva-vidas para todo mundo?” Mas o passeio foi ótimo e a sensação de ser um ser minúsculo frente à grandiosidade da mãe natureza é indescritível.  A queda da cachoeira gera um trilhão de gotículas de água que mais parece uma nuvem de fumaça que engole o barquinho.  O maior barato, mesmo eu ficando toda molhada e morrendo de frio depois.  Vale dizer que a capa de chuva azul que eles dão levanta completamente com a ventania e você se molha estranhamente de baixo para cima.  Eu faria de novo?  SIM!

Niagara Falls, NY

Niagara Falls, NY

Niagara Falls, NY

O segundo passeio, Cave of the Winds, precisou de uma capa de chuva amarela e uma sandalinha de borracha  horrenda para acontecer.  Umas passarelas de madeira são construídas todos os anos na base de uma das cachoeiras possibilitando uma caminhada praticamente embaixo da queda d’água.  Me impressionei quão perto nós chegamos e fiquei morrendo de medo ao ver a força da água caindo nas pedras e fazendo as vigas de madeira que sustentam as passarelas balançarem como se fossem fios de cabelo ao vento.  Rapidamente a pergunta que martelava minha cabeça [“por que eles constroem a mesma coisa todos os anos?”] foi respondida!  O frio e o medo me paralizaram um pouco e eu tava querendo sair dali correndo, mas me contive ao ver o Marido se divertindo horrores.   Ainda bem, porque fizemos muitas fotos lindas apesar de eu estar como um pinto molhado.  Não sei se eu faria esse passeio de novo, mas definitivamente vale ser feito uma vez!  E se puder, faça no verão para não passar mal de frio.

Niagara Falls, NY

Terminamos o dia num restaurante com uma vista linda para a queda d’água.  Comi uma salada de massa divina acompanhada de um cosmopolitan nota 10.  Marido pediu um hambúrguer com batatas fritas que segundo ele tava okay (= mais ou menos).  Mas o restaurante foi a melhor coisa que poderia acontecer depois de congelar lá fora com as barriguinhas gemendo de fome!  Enquanto esperávamos o bondinho para voltar para o carro, ficamos observando a cachoeira na sua versão noite, com as luzes acesas.  Muito lindo!

Niagara Falls, NY

Pegamos a estrada de volta para casa na manhã seguinte e eu fiquei impressionada do quanto tinha esfriado de um dia para o outro.  Se a gente tivesse programado alguma coisa nas cataratas para aquele domingo, seria meio desagradável por causa dos 6 graus.  Isso sem contar com a ventania que baixa a temperatura ainda mais.  Tivemos sorte!  Nós curtimos a viagem de volta na estrada de dentro no nosso carrinho, bem quentinho, bem protegidinho!

Mas é uma viagem muito gostosa, bem econômica e que dá para fazer num final de semana tranquilamente!  A gente recomenda!

Ex corde.

Read Full Post »

Chegamos na cidade de Niagara Falls, NY mais ou menos umas 4 horas da tarde.  Fomos direto para o hotel deixar nossas coisas, tomar um banho e tentar pegar mais informações de como aproveitar o final de semana ao máximo.  O hotel tinha acabado de ser inaugurado (= novíssimo!) e fica há uns 10 minutos das cachoeiras.  Perfeito!  Tinham outros hotéis mais chiques e mais caros praticamente na água, mas para quê pagar mais apenas para dormir?

Paramos em um centro de visitante para pegar informações sobre estacionamentos e acabamos definindo o roteiro!  Canadá era um must e decidimos jantar do outro lado da ponte!  É baixa temporada e tava tudo muito tranquilo.  Paramos na entrada da ponte na imigração americana.  Foi bem rápido, identidades, passaportes, o que vamos fazer lá, e pronto, cruzamos a fronteira.  Lá estávamos nós em Ontario, Canadá.

Entrada da ponte que separa EUA e Canadá

Entrada da ponte que separa EUA e Canadá

Ontario, Canada

A primeira impressão foi UAU!  A área que existe em volta das cachoeiras no lado canadense se chama Cliffton Hill e é conhecido como uma mini-Las Vegas.  Muitas luzes, muitos bares, muitos restaurantes, muita diversão, muita gente nas ruas, muito legal!  Marido e eu ficamos como duas baratas tontas sem saber para onde ir ou o que fazer primeiro.  Decidimos descer a rua para ver Niagara Falls pela primeira vez pelo lado canadense ainda com a luz do dia.  Viva a primavera!  Só escureceu lá pelas 9 horas da noite e nós podemos aproveitar!

 Niagara Falls, Canada

Niagara Falls, Canada

Niagara Falls, Canada

Descemos a rua até chegar numa espécie de calçadão que existe ao longo das cataratas.  Fomos andando e tirando muitas fotos.  Há cada metro andado, o ângulo mudava e a foto ficava mais bonita ainda.  O astral das pessoas era delicioso, muitas crianças, jovens, bicicletas, até charretes puxadas por cavalos nós vimos, uma graça.  Vimos também um casamento sendo realizado no gramado, entre as árvores com as cachoeiras como cenário.  A infra-estrutura (ainda tem hífen?) é impressionante, isso sem mencionar a beleza natural que emoldura aquele lugar.  Decidimos jantar num restaurante rotatório que existe no alto de uma torre para aproveitar o visual de todas as maneiras possíveis.  O lugar era maravilhoso com direito um pianista tocando ao vivo, a comida deliciosa, mas ainda me fico tonta só de lembrar daquele lugar girando…  A vista lá de cima não tem igual e a gente ainda assistiu um show de fogos de camarote!  Lindo! 

 Niagara Falls, Canada

Niagara Falls, Canada Niagara Falss, Canada

Niagara Falls, Canada

No canto superior direito está a torre com o restaurante rotatório

 

Ponte vista pelo Canadá

Ponte vista pelo Canadá

Niagara Falls, Canadá

Eles aproveitam as cataratas durante o dia e durante a noite.  Quando o sol se vai, os canhões de luz prontamente iluminam as cataratas, transformando o visual do dia em algo completamente diferente.  Super romântico.  Para gente como a gente que não tinha muito tempo disponível, foi a melhor coisa! Voltamos para o hotel mais de meia noite, mortos de cansados mas com uma sensação de energias renovadas! 

Niagara Falls, Canada

Três conclusões:

1) É mais fácil sair dos Estados Unidos do que entrar.  Esperamos um bocadinho na fila de carros, fomos bombardeados de perguntas e até abrir o porta malas do carro eles abriram.   

2) Faz frio!  Se algum dia você for lá, ignore a estação do ano e leve roupas de frio.  Mesmo que seja verão, leve ao menos um casaco.  Passamos frio ao final de cada dia mesmo estando vestidos com meia calça, meia, bota, casaquinho, cachecol, etc, etc. 

 3) A vista que se tem do lado canadense é frontal, vendo as duas cataratas como um todo.  Não é possível observar assim se não for ao Canadá.  A vista que se tem do lado americando também é única pela proximidade.  A sensação é que você consegue tocar na água, vocês vão ver no próximo post sobre Niagara Falls, NY.  Duas experiências que deveriam acontecer juntinhas!!  

Ex corde.

Read Full Post »

Older Posts »