Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \31\UTC 2011

Outro dia o Marido me perguntou se eu já tinha atirado com uma arma de verdade.  A pergunta instigou uma conversa super bacana sobre as diferenças entre as leis de porte de arma entre os dois países, o que gerou um choque de opiniões opostas baseadas no background cultural/pessoal de cada um, claro. 

Armas Usadas_Ex corde

Eu sou contra, ele é a favor.  No Brasil é proibido portar armas de fogo.  Nos Estados Unidos, proibir o porte de armas é inconstitucional.  Mas apesar das discordâncias e diferenças, a gente concorda em alguns aspectos, como a irresponsabilidade de muitas pessoas que carregam armas e colocam outros em risco. 

Formulario para compra de arma_Ex corde

E respondendo a pergunta inicial dele, eu não me lembro nem ter atirado com arma de brinquedo, imagine uma arma real.  Acho até que nunca tinha visto uma de verdade, a não ser quando colocaram uma na minha cabeça para roubar o meu carro no Rio (assunto para outro post!).

Eu já tinha esquecido dessa conversa que tivemos sobre armas, até ele me colocar no carro ontem sem me dizer para onde a gente ia.  Era surpresa (!) e eu sinceramente não fazia a menor idéia de onde ele estava me levando. 

Small Arms Range _Ex corde

Foi assim que descobri que o meu dia de atirar com uma arma de verdade tinha chegado.  Marido me levou pela primeira vez para um indoor shooting range, um local que mais parece um galpão enorme onde qualquer um pode praticar tiro ao alvo com armas de verdade, óbvio.  Eu me senti empolgada por ter a chance de fazer algo completamente novo, mas ao ouvir os tiros ainda do lado de fora, eu comecei a tremer de medo.  Isso sem falar que o lugar era meio estranho.  Depois descobri que o local também vende armas e equipamentos.  É uma loja que possui uma área ao lado para prática de tiro ao alvo.  O local é bem amigável  (apesar da cara meio esquisita) e atrai todos os tipos de pessoas: policiais, grupos de jovens, casais, e até famílias!  Era sábado à tarde e tinha bastante gente esperando para atirar!

Small Arms Shooting Range_Ex corde

Armas Usadas _Ex corde

mais armas _Ex corde

DSC_0183

Equipaments_ Ex corde

More guns_Ex corde

Mostruário_Ex corde

Enquanto a gente esperava a nossa vez, deu para ter uma idéia de como tudo funcionava.  Era preciso escolher o alvo e um mostruário na parede estava cheio deles.  Tinha de tudo um pouco que chegava até ser engraçado.

Mostruário _Ex corde (2)

  Era possível até escolher o Bin Laden como alvo.

Mostruário _Ex corde

A nossa vez chegou.  Preenchemos a papelada, recebemos algumas instruções em como usar a arma, pegamos o óculos de proteção e os phones de ouvido.  Acho que o moço economizou nas explicações porque o Marido disse que já tinha atirado e mostrou conhecer sobre o assunto.  Eu?  Fiquei nervosa porque não achei que tinha informação suficiente para entrar na sala de tiro e, pior, atirar!  Tive um mini-ataque de pânico ao entrar na área designada.

Entrada da Área de Tiro_Ex corde

O lugar era super quente, tinha um cheiro fortíssimo de pólvora, eu andava tropeçando nas capinhas das balas pelo chão e o barulho era ensurdecedor mesmo com os protetores de ouvido.  Cada tiro disparado era uma tremida que eu dava.  Sabe quando a gente leva um susto e dá um “pulo”?  Pois é, agora imagine 12 cabines sendo usadas ao mesmo tempo cada um atirando sem parar?  Era uma tremedeira incontrolável que foi me dando um nervoso.  Me deu vontade de desistir, mas Marido estava tão animado para ser meu instrutor que eu acabei enfrentando o medo.  Mandei ele na frente, porque mal conseguia fazer minhas pernas pararem de tremer. 

Tentei tirar fotos das balas enquanto ele carregava a arma, mas saiu tudo tremido.  Sente só como o medo me consumia:

Pessima foto das balas_Ex corde

Eu só conseguia pensar e se alguém errasse a mira e acertasse na gente?  A minha mente fértil pensa logo no pior.  E se alguém tão inexperiente como eu fizesse uma besteira com uma arma carregada na mão?  E se esse alguém fosse eu?  Eu repetia em voz alta tô com medo, tô com medo, tô com medo. 

Shooting Range_Ex corde

Escolhemos o nosso primeiro alvo, colocamos na paradinha e com o controle remoto, mandamos o carinha lá para o meio do salão.  Marido foi na frente e literalmente mandou bala.  Cada passo era uma aula que ele me dava para eu ir aprendendo como a arma funcionava.  Prestei muita atenção. 

Marido atirando_Ex corde

Ele descarregou dois magazines enquanto eu ainda tremia a cada tiro.  Minha vez tinha chegado e eu ainda não tinha conseguido controlar o medo.

Loading the Gun_Ex corde

Segui as instruções em como carregar a arma e me posicionei toda torta e desajeitada para o meu primeiro tiro ever!  Caprichei na mira e fui apertando o gatilho devargazinho exatamente como o meu instrutor particular me ensinou!  E foi como ele disse que deveria ser: eu nem senti o tiro acontecer. 

Atirando _Ex cordeQuando passei a prestar atenção no que eu estava fazendo, comecei a abstrair o barulho dos tiros alheios.  De repente a tremedeira passou e o desafio de acertar o alvo tomou conta de mim.  Toda aquela experiência passou a ficar gostosa e divertida!  Marido disse que eu passei a me posicionar melhor e a parecer menos apavorada, haha!  A verdade foi que me senti mais confortável com a arma, com o barulho do tiro, com a mira.  Tanto que no próximo magazine, eu mandei o carinha (alvo) mais para longe.  E acredite, errei apenas um (1) tiro!  Marido estava animado com o meu desempenho.

Alvo mais longe_Ex cordeAtiramos por mais ou menos uma hora alternando entre nós dois.  Ele atirava e eu carregava o outro magazine, aí a gente trocava!  Tudo aquilo que me incomodou no início tinha passado e a experiência virou uma brincadeira muito legal.  Trocamos os alvos algumas vezes e depois conferimos a nossa performance!  Marido acertou um tiro certeiro na cabeça do bad guy que mantinha uma senhora como refém.  Yeah!

Alvo _Ex corde  Eu também não fui nada mal para uma primeira vez.

Alvo_Ex corde

Continuo sendo contra o porte de armas para cidadãos comuns, mas brincar de tiro ao alvo é muito legal!

Ex corde.

Anúncios

Read Full Post »

Salada Caprese

Salada Caprese

A melhor pedida para o calor que tem feito por aqui é uma saladinha leve.  Essa salada saiu super sem querer, já que eu comprei errado o queijo mussarela para a mais nova mania do Marido (homemade pizza).  Essa mussarela é muito molinha, com uma consistência quase cremosa que é impossível de ralar para usar na pizza.  Então tive a idéia de aproveitá-la juntamente com o manjericão que não pára de crescer enlouquecidamente no meu quintal.  O resultado está registrado aí em cima!   

A salada caprese conquistou o meu coração e eu já tive que comprar mais queijinho para continuar repetindo a dose nesse verão escaldante!

Ex corde.

Read Full Post »

New York City

O meu pequeno sumiço é justificado pela visita dos meus pais que chegaram na semana passada especialmente para comemorar o aniversário da minha mãe.  Que maravilha!  Passamos um semana tão intensa de chamegos, compras & passeios que voltei para casa do aeroporto me afogando em lágrimas.  Chegar na casa silenciosa e vazia também foi desconfortável.  Mas como dizem que blogar é viver um momento pela segunda vez, resolvi me alegrar com os bons momentos que passamos juntos postando sobre um super passeio que fizemos como parte da comemoração do aniversário da mamãe: NYC.

Viagem a NYC de carro - Ex corde

Marido trabalhou apenas pela manhã na sexta-feira para a gente pegar a estrada e poder chegar lá ainda há tempo de curtir a cidade à noite.  De Washington DC até New York são mais ou menos 5 horas de carro, dependendo do trânsito que pode aumentar a viagem consideravelmente.  Para quem curte viajar de carro, é uma delícia.  A única coisa que mata são os muitos pedágios pelo caminho.

De Washington DC ate New York _ Ex corde

Já fizemos essa viagem trocentas vezes, mas essa foi a primeira vez que decidimos alugar um apartamentinho.  Descobri essa possibilidade por acaso enquanto pesquisava reviews de alguns hotéis na cidade no Trip Advisor, um site de viagem super útil onde viajantes dividem suas experiências (boas e ruins).  Alugar um apê é uma ótima dica para quem estiver indo para Nova York em grupos pequenos, pois a diária dividida sai infinitamente mais barata do que a diária de um hotel.  Flip Key é o nome do site onde proprietários alugam apartamentos para curta temporada não só em Nova York, mas nos EUA inteiro. A nossa experiência foi muito positiva!

Na estrada para NYC _ Ex corde

Chegando no apartamento em NY, descobrimos que dava para ir caminhando até a Grand Central Station, o que é considerada a maior estação ferroviária do mundo.  Fizemos o passeio até lá durante à noite e ficamos encantados com o prédio antigo contrastando com prédios modernos.  Muito bonito! 

Grand Central Station _ Ex corde (3)

Grand Central Station _ Ex corde (4)

Grand Central Station _ Ex corde

Grand Central Station _ Ex corde (6)

Decidimos continuar o passeio a pé até a Times Square para curtir as luzes e a confusão de pessoas indo e vindo.  Da última vez que estive lá com meus pais, fazia um frio tão absurdo (16 graus negativos!) que foi difícil de aproveitar.  Eles queriam voltar com uma temperatura mais amena para poder curtir mais o famoso cartão postal de NY.  E assim o fizemos!

Times Square _ Ex corde (2)

Times Square _ Ex corde (3)

Times Square _ Ex corde

Começamos o dia seguinte no Metropolitan Museum of Art para descobrir que ele estava extremamente lotado.  Além de ser uma manhã de sábado, o calor escaldante que fazia em Nova York tornava qualquer lugar fechado com ar condicionado um paraíso.  Gastamos um pouco do nosso tempo passeando pela entrada do museu e admirando a arquitetura linda do prédio antigo!  Mas decidimos não entrar por causa da muvuca.

MET _ Ex corde (4)MET _ Ex corde 

MET _ Ex corde (3)

Ainda pela manhã, seguimos para o Central Park logo ali do lado do museu.  É o maior barato visitar o parque em diferentes estações do ano e perceber como tudo muda!  Dessa vez estava verdinho, lotado de gente lagartixando na grama e suando em bicas com o sol à pino fritando os miolos.  Bem a cara do verão nova iorquino. 

Central Park _Ex corde (2) Central Park _Ex corde (3)

Central Park _Ex corde (5)

Central Park _Ex corde (4)

Central Park _Ex corde (6)

Central Park _Ex corde

Central Park_Ex corde

Saímos do Central Park passeando pelas ruas de Nova York.  É um barato ver pessoalmente coisas tão típicas de lá, como o táxi amarelo, os prédios altos, as carroças de hot-dog, o metrô sujo…  É tudo tão clichê, tão coisa de turista, mas é quase impossível não sorrir por estar no meio disso tudo!  Curto as mesmas coisas como se fossem a primeira vez sempre que volto a Nova York.  Vai entender!

Ruas de NY _ Ex corde

Taxi Amarelo NY _ Ex corde

Hot-Dog e Pretzel _Ex corde

No metro em NY _Ex corde

Andar de metrô faz parte de experienciar Nova York, obviamente!  Então pegamos uma carona nele até a estação mais próxima da ponte que conecta Manhattan e Brooklyn, a famosa Brooklyn Bridge.

Brooklyn Bridge_ Ex corde (3)

Caminhamos até a entrada da Brooklyn Bridge, mas o calor infernal transformou o passeio em sacrilégio.  Demos meia volta e fomos em direção ao Pier 17 para um almocinho gostoso com direito a uma vista linda com a ponte ao fundo!

Brooklyn Bridge_ Ex corde (2)

    Brooklyn Bridge_ Ex corde (4)

Pier 17 NYC _Ex corde (2)

Lower Manhattan _Ex corde

Pier 17 NYC _Ex corde

Lower Manhattan _Ex corde (2)

Brooklyn Bridge_ Ex corde

De lá fomos matar uma vontade da mamãe: conhecer o museu de cera Madame Tussaud.  Aproveitamos a tarifa de volta do bilhete do metrô e fomos até a Times Square novamente onde o museu fica localizado.  Foi divertido!

Madame Tussauds _ Ex corde

Depois de se refrescar no ar condicionado do museu de cera e depois de tirar muitas fotos lá dentro com as estátuas, a noite já tinha chegado transformando o cenário da Times Square em um palco cheio de luzes!

Times Square NYC _Ex corde (5)

Times Square NYC _Ex corde (4)

 Times Square NYC _Ex corde (2)

Times Square NYC _Ex corde

O domingo em Nova York começou com o tradicional passeio na Estátua da Liberdade.  Uma dica para quem for turistar por lá é comprar o ingresso antecipado pela internet para ganhar tempo em filas. 

Entrada do Ferry Estatua Liberdade _ Ex corde

Na verdade, comprar online é importante também para garantir a visita.  Estávamos programando fazer o passeio em outro dia, mas decidimos por acaso checar online e descobrimos que estava tudo lotado (sold out) sobrando apenas o primeiro horário da manhã disponível do domingo.  Teríamos perdido o passeio se não tivéssemos olhado o site antes de ir.  Apesar de ter que acordar cedo, o primeiro horário foi ótimo!  Clima mais ameno sem um sol de rachar + poucas pessoas perambulando = turistas (nós!) mais felizes!
 Estatua da Liberdade_Ex corde (2)

Mamãe e Papai na Estátua da Liberdade _ Ex corde

Statue of Liberty _Ex corde

Gastamos um pouco do nosso tempo no pedestal da Estátua onde há um mini-museu bem bacaninha que conta a história desse famoso monumento.  Vale a pena visitar e ampliar os conhecimentos gerais!

Pedestal da Estatua da Liberdade _Ex corde (2)

Pedestal da Estatua da Liberdade _Ex corde

Dos pés da Estátua da Liberdade, a vista de Manhattan é incansável de se ver!

Estatua da Liberdade_Ex corde

Estatua da Liberdade NYC _ Ex corde

Mais Estátua da Liberdade.

Estatua da Liberdade NYC _ Ex corde (5)

Estatua da Liberdade NYC _ Ex corde (4)

Na volta para Manhattan, o ferry boat sempre faz uma parada na Ellis Island e eu sempre tive muita preguiça de descer.  Até essa vez em que tomei vergonha na cara e fui conhecer mais um ponto turístico de Nova York.  Não me arrependi!

Ellis Island NYC _ Ex corde (2)

Ellis Island NYC _ Ex corde (5)

Ellis Island é o famoso portão de entrada histórico de milhões de imigrantes nos Estados Unidos.  A ilha foi o ponto de inspeção de imigração mais movimentado dos Estados unidos entre 1892 até 1954.  Hoje é um museu que conta a história de poloneses, italianos, russos, pessoas do leste europeu, entre outros que imigraram.  É interessante conhecer uma realidade bem diferente da minha e ver as dificuldades que essas pessoas passaram.  Entender a história ajuda a entender muitos outros fatos que hoje acontecem no meu dia-a-dia de brasileira-morando-nos-Estados-Unidos, se é que você me entende.  Os guardas que trabalham lá são de uma atenção, cuidado e preocupação com os visitantes (nós!) que me surprendi.  Além disso, eles fazem questão de contar a história que aquele lugar traz consigo e contam com tanta maestria que parece transportar a gente para àquela época.   

Ellis Island NYC _ Ex corde (4)

Ellis Island ainda oferece um sistema de busca onde qualquer pessoa pode ir atrás de um parente que tenha entrado nos Estados Unidos por lá.  Informações sobre o passageiro, navio, familiares que viajavam junto e às vezes até fotos & assinaturas podem ser resgatados.  Um barato!  

Ellis Island NYC _ Ex corde

Saindo de lá, pegamos o ferry boat de volta até Manhattan.

Saindo da Ellis Island _ Ex corde

Manhattan _Ex corde

Manhattan _Ex corde (2)

NYC _Ex corde

Depois de brincar feito criança no chafariz do Battery Park e dar uma refrescada boa, a gente seguiu adiante.  De lá é uma caminhada bem tranquilinha até o antigo local das torres gêmeas, World Trade Center.  Segundo mamãe, a gente precisava fiscalizar as obras!

Local do Antigo WTC _Ex corde

Local do Antigo WTC _Ex corde (2)

Local do Antigo WTC _Ex corde (3)

A programação do dia ainda não tinha acabado, acredite!  Depois de uma passada básica na Century 21, pulamos em um yellow cab rumo ao Empire State Building.  Esse era outro ponto turístico que sempre me dava preguiça de visitar, e nunca passava da entrada. 

Empire State Building_Ex corde (2)

Dessa vez encarei a subida até o observatório no 86º andar!  De elevador, é claro.  Dois elevadores, um leva a gente até o 80º andar e outro até o observatório.

Empire State Building_Ex corde (3)

A vista da cidade é muito legal!!

Empire State Building_Ex corde (4)

Empire State Building_Ex corde (6)

É possível admirar Nova York pelo norte, pelo sul, pelo leste e pelo oeste.

EmpireStateBuilding_Ex corde

Empire State Building_Ex corde (8)

Empire State Building_Ex corde (9)

Empire State Building_Ex corde (7)

Empire State Building_Ex corde

Empire State Building_Ex corde (5)

Fechamos a nossa passagem por Nova York e a comemoração do aniversário da mamãe assistindo o espetáculo Zarkana, do Cirque du Soleil no Radio City Music Hall.  M.a.r.a.v.i.l.h.o.s.o! 

Zarkana_1600x1200_v1

Ex corde.

Read Full Post »

Spaghetti a Bolhonesa _ Ex corde (2)

Spaghetti a Bolhonesa _ Ex corde

Ex corde

Read Full Post »

Cerejas & Morangos

Cerejas e Morangos _ Ex corde

Aproveito a estação para comê-los até não aguentar mais!

Ex corde.

Read Full Post »

Então…

Sexta-feira de tarde e eu estou de volta da biblioteca depois de horas de estudo.  Estava colocando o papo em dia com o Marido quando vimos os vizinhos lá fora: ele preparava o jantar – um fetuccine carbonara com camarão & lagosta enquanto ela degustava uma taça  de vinho.  Peguei minha garrafa, minha taça e fui lá fora deixar o papo rolar com eles.  Marido trouxe o queijo, a garrafa de vinho, o correio e  a gente aproveitou o resto do dia ali peapeando até não poder mais.

DSC_0363

Abri as caixas que chegaram pelo correio e fiquei feliz da vida que um dos livros que comprei online chegou aqui rapidinho.  Tem alguns cálculos farmacêuticos que eu preciso de mais explicações para poder resolver toda e qualquer questão, então eu estava ansiosa pela chegada desse livro.

DSC_0373

O livro é usado mas parece novo!  Só vi umas duas palavras circuladas de lápis até agora.  E sabe quanto ele me custou?  82 centavos.  Não tem como não amar morar aqui e poder receber livros na minha casa em menos de 48 horas. 

82 centavos

Os sete dólares de frete ficam até baratinho na frente do valor do livro.

Então papo vai, papo vem até que minha minha vizinha me perguntou se eu gostava de manjericão.  Sim, gosto!  E foi assim que ela me deu um pé de manjericão enorme para chamar de meu:

Manjericão

Alguém tem alguma receita com manjericão para me ajudar?

Ex corde-

Read Full Post »

Green Curry Chicken Tailandês

Ontem, quando Marido chegou em casa com o jantar nas mãos comprado no nosso restaurante tailandês favorito, eu lembrei que contei uma mentirinha aqui.  Eu tinha esquecido do danado do green curry chicken tailandês que eu tanto AMO e que para a minha infelicidade é APIMENTADO.  E não adianta pedir mild porque ainda assim eu tenho crises de tosse e lágrimas nos olhos.

Mas é que a mistura de ingredientes desse prato faz as minhas papilas gustativas dançarem uma happy dance a cada colherada!  É uma explosão de sabores que só a mistura de leite de côco, manjericão, pimentões verde e vermelho, laranja, ervilhas & bamboo shoots consegue!  Ah, e a pimenta verde tailandesa, claro.  Eu simplesmente amo esse prato!

GreenCurryChicken_Ex corde

A gente sempre pede a mesma coisa: o meu green curry chicken que vem com um arroz super sem graça, mas que é perfeito para amenizar o desespero causado pela pimenta na minha pessoa.

Green Curry Chicken

Tem ainda o churrasco tailandês do Marido que é di-vi-no! Esse é bom porque a pimentaiada toda não é cozida junto com a carne.  O molho que vem nesse potinho bonitinho é que é um horror de picante!!

Churrasco Thailandes

Ah, e não posso esquecer do shumai de entrada que nunca falta.  

Shumai _Ex corde

E sempre que não resisto à tentação, acabo fechando a noite pulando igual pipoca toda cafeinada por causa do thai tea. Esse chá gelado é feito com leite condensado e é deliciosamente diferente de tudo o que já tinha bebido antes.  Pena que eu fico muito ligadona e só dá para tomá-lo no almoço!

Thai Tea e eu

Eu adoro ter tanta diversidade ao alcance da boca num precinho camarada!  

Para quem possa interessar, o restaurante é esse aqui.

Ex corde.

Read Full Post »

Older Posts »