Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \31\UTC 2012

Meus pais passaram duas semaninhas deliciosas comigo e foram embora deixando tudo bagunçado, metaforicamente falando.  Fora de rotina, fora de ordem, fora de propósito e com uma saudade safada que incomoda.  Essa sensação de que estou sem saber para onde ir é comum sempre que eles voltam para o Brasil.  Por que eu ainda não aprendi a lidar com essa bandida?  É, despedidas são meu ponto fraco mesmo.

E para piorar as minhas carências afetivas, Marido anda viajando muito a trabalho.  Ando tão amarga com essa vida militar que nem quero começar a resmungar por aqui para não encher o saco de ninguém.  E o que me resta são meus livros.  Estou tentando voltar a estudar em um ritmo mais produtivo para dar algum sentido nisso tudo, mas encontrar o tal do foco não tá fácil.  Ainda está para nascer uma pessoa mais sem foco do que eu…

Na biblioteca_Ex corde

Aí eu devoro uma balinha de menta atrás da outra enquanto estudo.  Mamãe & eu adoramos latinhas e essa aí da foto cheia de balas nos acompanhou em cada cantinho visitado de San Antonio.  Parece que cada bala carrega consigo o sabor de ter meus pais ao lado, loucura total do tipo “estou levando meus pais para a biblioteca pública comigo”, sabe?  Pausa para pegar uma balinha enquanto escrevo.  

Tá vendo? Tá tudo esculhambado. 

Mas não desistam de mim que assim que eu me encontrar nessa bagunça, eu volto com uma porção de lugares legais que visitamos por aqui.  Essa cidade realmente é uma graça e proporciona muita diversão para os visitantes!

Beijos.  Tchau.

Ex corde.  

Read Full Post »

Balanço Pós-Mudança

Fim de semana prolongado por causa do feriado na segunda foi um super bônus estrelado para quem anda com o tempo curto e uma casa desorganizada.  O escritório estava até ontem intransitável com caixas da mudança espalhadas pelo chão.  Marido aos poucos estava abrindo uma por uma, olhando papel por papel para decidir  que guardar e o que jogar fora.  Trabalho de cão que foi finalizado ontem!  E tudo aquilo que eu já tinha arrumado teve que ser reorganizado para receber o conteúdo das caixas dele.

Mesmo estando aqui há cinco meses, as coisas ainda andam meio que faltando ou sobrando.  Mudar é reajustar e nem sempre as adaptações são convenientes.  O espelho bacanudo que ficava no closet da outra casa não cabe nesse closet.  Nem no banheiro e nem em lugar nenhum.  As cortinas que trouxe de lá não cabem aqui, pois as janelas são maiores.  Só me restam as persianas.  Uma grande parte dos móveis do escritório não cabe no novo escritório por causa da estante embutida existente e um quarto vazio virou depósito de prateleiras.  Reacomodar dois cômodos em um resulta em móveis demais para um ambiente só com escalas desproporcionais.  Ausência de um closet para casacos, chapéus & botas transforma cadeiras e portas em cabides.  Socorro!  São várias coisinhas assim que me dão a impressão de que tudo está fora do lugar impedindo o funcionamento de um dia a dia eficiente.

Não ligo muito para espaços vazios.  A prioridade são as áreas que a gente realmente usa todo dia que ainda andavam (andam!) meio improvisadas.  Só que aí vem o desafio: tornar vários espaços funcionais sem gastar uma fortuna.  A única maneira de fazer isso acontecer é trabalhar em um projeto de cada vez e exercitar a paciência para aquelas coisas que estão lá embaixo na lista de prioridades.  Não dá para ter tudo de uma vez, não é?  E morando longe de todos, o quarto de hóspedes acabou naturalmente subindo para o topo da lista.  Venho arrumando aqui & ali e rearranjando móveis desde que mudamos.  Mas com a confirmação da visita dos meus pais, aquele quarto passou a ter uma data para ficar pronto.  E finalmente terminamos nesse final de semana.

Quarto de Hospedes_Ex corde

É o único cômodo da casa que está todo completinho.  Quer dizer, ainda falta pintar de branco aquela mesinha do lado da cama e modernizar o ventilador de teto.  Mas funcionalmente falando, o quarto de hóspedes está pronto! 

Só falta o resto da casa agora, hahaha!

Ex corde.

Read Full Post »

Breakfast_Ex corde

Acredita que misto quente & café com leite é um pedido complicado na padaria?

Ex corde.

Read Full Post »

Trattoria Piatti

Rolou um compromisso ontem à noite às seis da tarde que fez a gente não ter tempo de comer nada até quase nove.  Na volta para casa com o estômago roncando, passamos na frente de um restaurante super simpático numa área que eu ainda não conhecia em San Antonio.  Gente bonita e animada saía pela porta me deixando com mais vontade ainda de conhecer aquele lugar!  E assim acabamos abrindo o fim de semana com um jantarzinho bem casual no elegante Piatti.       

Piatti3_Ex corde

Logo que entrei, o sútil toque de sofisticação me chamou atenção juntamente com o tratamento realmente diferenciado.  Pensei logo que seria um jantar mais caro do que normalmente estamos acostumados a pagar.  Mas com o cardápio nas mãos, descobrimos que o preço dos pratos era justo.

Piatti2_Ex corde

O detalhe da água servida em garrafa de vidro personalizada com o nome do restaurante deu um toque especial.  “Filtrada e engarrafada localmente”, o rótulo impresso dizia.  Água é servida de graça, como é de praxe em restaurantes americanos.  O pão quentinho também foi cortesia da casa.  A casca era dura de doer o dente, bem fiel ao verdadeiro pão servido na Itália, mas complementava bem o miolo divino.  E não podia faltar o azeite com vinagre balsâmico, alho & ervas frescos!  Foi difícil não comer a cestinha inteira de pão.

Piatti_Ex corde

Marido foi de pizza de pepperoni com manjericão assada no forno a lenha que estava realmente deliciosa.  Eu super implico com essa escolha (favorita!) dele porque acho a pizza de pepperoni igual em qualquer lugar que a gente vá.  Ontem eu me enganei.  A massa fininha era diferente, o queijo era saboroso, o pepperoni estava surprisingly gostoso e sem falar no toque extra fresco do manjericão.  Ah, e sem esquecer do queijo parmesão ralado na hora!  

Piatti4_Ex corde

Eu decidi o que comer em frações de segundos quando vi que tinha cannelloni com molho de limão, vinho branco e alcaparras no cardápio. Simplesmente divino!  E quase esqueci de dizer que era recheadão com lagosta e carangueijo. Uma loucura de gostoso.  Pois é.  E depois ninguém entende porque eu me irrito com essa mania de americanizar a culinária italiana restringindo-se a massa = espaguete necessariamente servido com molho de tomate, lasanha à bolonhesa ou fettuccine alfredo.  Só. 

Piatti5_Ex corde

E de sobremesa, Marido jamais poderia quebrar a tradição de pedir outra coisa que não fosse tiramisu.  Nas últimas vezes que fomos à Itália, ele comeu tiramisu de sobremesa em  t-o-d-o-s  os lugares que fizemos refeições.  E esse de ontem tirou onda da cara de muitos tiramisus originalmente italianos. 

Super recomendo o Piatti!  Ele fica localizado no Quarry Alamo Market, uma área bacanuda de San Antonio repleta de lojas, bares e restaurantes que foi construída no local de uma antiga fábrica de cimento.  As super altas chaminés originais são vistas de longe e trazem charme ao lugar.  Para quem está passeando em San Antonio, vale a visita.

Ah, curiosa que sou, descobri que o Piatti faz parte de uma rede de oito restaurantes localizados na costa oeste (California e Washington) e centro-oeste dos Estados Unidos (Colorado e Texas).  A empresa preza pelo uso de legumes, verduras e ervas produzidas localmente e da estação, ingredientes de qualidade além de ter todo um compromisso com o meio ambiente.  Já virei fã!  

Piatti6_Ex corde 

Piatti
255 E. Basse Road, Suite 500
San Antonio, TX 78209

Ex corde.

Read Full Post »

Chá da Tarde

Chazinho_Ex corde

O prazer de tomar um chá começa pelo barulhinho da chaleira fervendo a água. A escolha do sabor depende do momento. E quando a infusão acontece é que vou decidindo se quero um sabor mais suave ou mais acentuado. Adoro ver a água mudando de cor e o cheiro que o chá começa a exalar. Um chazinho no meio da tarde é confortante, principalmente num dia frio e nublado como hoje.  É uma companhia amiga que além de tudo não engorda!  Porque se não fosse o chá, eu certamente estaria mastigando alguma porcaria super calórica ;)

Ex corde. 

Read Full Post »

A noite foi chegando e a inspiração para preparar o jantar era zero.  Abri a geladeira e vi vários potinhos com diferentes  legumes que sobraram do jantar dos últimos dias.  Coloquei todos alinhados no balcão, tirei a panela do armário e automaticamente a solução apareceu na minha frente: vou fazer um sopão!

KitchenSink_Ex corde

Eu tinha sobras de vagens refogadas com linguiça, butternut squash assada em cubos, meia lata das ervilhas bastante usadas na culinária porto-riquenha (gandules, em espanhol) e feijão fradinho cozido.  Tinha ainda uma beterraba cozida e duas batatas cruas que foram cortadas em cubos.  Joguei tudo no refogado de cebola, alho e azeite que já fazia barulhinho na panela.  Adicionei um pouco de água e fiquei pensando que aquela gororoba não ia dar certo.  Quando fui colocar um punhado de macarrãozinho para dar sustância na coisa, percebi que a beterraba estava manchando tudo e a sopa estava cor de rosa.  Ferrou.  Tampei a panela e fui ver se ainda tinha ovos na geladeira para um mexidão de última hora como plano B, just in case.  Aquela coisa rosa borbulhando não estava nada apetitoso.  Avisei o Marido que a sopa não estava com cara de que ia prestar e joguei a culpa na pobre da beterraba.  Ele disse que com aquele cheiro pairando no ar, ele duvidava!  E não é que deu certo?  Só precisei ajustar o sal.  O sopão ficou muito saboroso com um caldo encorpado para dar aquela sensação de comida confortante.  Não sei o que aconteceu, mas a sopa-rosa cedeu lugar para uma sopa de feijão digna daquelas que minha mãe preparava na minha infância.  Bati um pratão!

Sopa_Ex corde

Marido às vezes me acha a própria versão feminina do David Copperfield na cozinha por conseguir transformar sobras em algo gostoso, quando na verdade apenas reproduzo a agilidade da minha mãe – que cresci vendo – para reaproveitar os alimentos.  Imagina o nervoso que dá ao ouvir com bastante frequência muitos americanos afirmarem com um certo orgulho que não comem sobras de comida?  Um dia ainda vôo no pescoço de um.

O que acontece com as sobras de comida na sua casa?

Ex corde. 

Read Full Post »

1.  São sóbrias e frias demais dando um ar institucionalizado ao ambiente.

2.  São dificílimas de limpar.  Para tirar a poeira acumulada de cada tirinha horizontal é preciso um dia inteirinho + um saco de elefante.  Para cada janela.

3.  São caras.  Uma persiana de qualidade pode sair mais caro que uma cortina de seda puríssima.

4.  Não duram muito.  Quanto mais usada a janela for, mais rápido as cordas vão se embolar impossibilitando o abrir e fechar da persiana.

5.  Bloqueiam demais a luz natural mesmo quando estão abertas.  ADENDO: E mesmo quando estão fechadas, não bloqueiam a luz o suficiente.

6.  Peso.  Se a janela for grande e a persiana for de qualidade, é necessário um bíceps super malhado para manusear a persiana.

7.  Não são à prova de gatos.  Os meus vivem empurrando as tirinhas horizontais fora do lugar até entortá-las o suficiente para enxergar o lado de fora. Se a persiana for de má qualidade, eles sabem que podem facilmente quebrar o cantinho inferior que oferecer a vista mais privilegiada.

Persianas_Ex corde

Algo mais a acrescentar?

Ex corde.

Read Full Post »

Older Posts »