Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \07\UTC 2012

Salada de Quinoa

Salada de Quinoa_Ex corde

Enquanto meia xícara de quinoa cozinhava na panela, eu cortava em pedacinhos o tomate, a cebola roxa e a salsinha.  Depois misturei as verdurinhas com a quinoa cozida e ainda acrescentei uma cenoura ralada bem fininha (não está na foto).  Temperei com azeite de oliva, um splash de suco de limão e sal.  E para terminar, joguei uns pedaços de queijo feta.  Servi com alface verde, alface roxa e rúcula para acompanhar o peito de frango grelhado.  Ficou divino!

E com a ajuda da quinoa eu começo a maratona para perder os quilos extras que ganhei nas longas sessões de estudos!  Porque estudar engorda!  Tenho misturado diferentes ingredientes com essa bichinha para fazer saladas com uma certa "sustância”, sabe?  E funciona!!  Aceito mais idéias de como usar a quinoa.  Se você tiver uma receita, divide aí nos comentários que eu vou testar ;)

Ex corde.      

Read Full Post »

E se eu disser que estou tendo dificuldades de assimilar que eu cheguei ao final do processo?  Que acabou?  Que o resultado da prova de sábado significa que a próxima etapa é atualizar o currículo e correr atrás de emprego na minha profissão?  E que agora finalmente eu posso dizer que sou Farmacêutica?  E se eu disser que ao invés de ficar super alegre eu só conseguia chorar? Só conseguia pensar na dificuldade que foi chegar até aqui e chorar?  Você acredita?  O resultado saiu ontem no site no início da tarde e eu ainda estou processando a idéia. Fiquei sem saber muito bem como funcionar. Marido catou meu currículo antigo no computador dele e eu estou com o arquivo aberto aqui desde ontem esperando para ser atualizado. Esperando o quê exatamente eu não sei. Mas ao mesmo tempo já pesquisei por empregos e até achei uma vaga interessante. Cliquei no “APPLY NOW”, comecei a preencher os meus dados e paralisei. Porque eu não sei. Caramba, quis tanto chegar até aqui e agora tô amarelando?? Conversava sobre isso com o Marido e ele só sabia fazer sons com a boca mais ou menos assim: prrrráááááááá, pummmmm, trééééééééé. E se acabava de rir dizendo – em português perfeito – que eu estava peidando na farofa. Como não rir desse gringo que sabe mais português do que deveria? Como não rir de mim mesma nesse turbilhão de sentimentos?

MPJE_Ex corde

Sobre essa última prova.  Mesmo esquema adaptativo feito no computador.  Igual as outras três últimas.  Acho que nem sei mais fazer prova com papel, caneta, folha de respostas.  Um minuto e meio para cada questão.  Eram noventa no total, mas apenas 75 valiam pontos enquanto as outras eram questões de teste.  Só que a gente não tem como diferenciar qual vale ponto ou qual é teste.  Poucas questões foram diretas, apenas algumas que pediam prazos.  Quase todas as outras apresentavam cinco alternativas corretas e eu tinha que escolher a que melhor se encaixava na situação descrita.  Até as leis mais simples eram colocadas de um jeito que fazia eu coçar a cabeça.  É que a prova inteira força a interpretação da legislação dentro do julgamento profissional que é esperado de cada farmacêutico.  Ou seja, você pode até ter decorado todas as leis ao pé da letra que ainda assim vai precisar confiar nos seus instintos na hora de responder as questões da prova.  Com isso, é muito difícil sair com a sensação de que tudo estava sob controle, que fiz uma boa prova, que acertei uma quantidade boa de questões.  Até porque o nível de dificuldade da prova vai aumentando conforme o candidato vai acertando e vice versa.  Diz a lenda urbana que se você sai da prova sentindo que tomou noventa socos na cara e tem a cer-te-za de que se deu muito mal, é porque você passou!  Foi mais ou menos isso que aconteceu comigo.

Estudando para o MPJE_Ex corde

* Uma das últimas fotos das milhares de sessões de estudo.

Todo o estudo e todas as horas dedicadas valeram a pena.  Não foi fácil em vários sentidos, não só apenas em ter que desenvolver uma capacidade autodidata para aprender o beabá da Farmácia Clínica na mesa da sala de casa.  Foi difícil aceitar que a minha vida iria estar quase suspensa nesse tempo.  Lidar com a frustração não é mole.  Cair, levantar e sacodir a poeira exige um certo talento.  Ou foco.  Ou os dois.  E um marido mais do que compreensível que sabe separar o seu verdadeiro “eu” daquele ser possuído nos momentos de fúria.  Thanks, baby!  E ainda olho para trás meio incrédula de que eu realmente cheguei até aqui.  Agora é só esperar o Conselho Estadual do Texas mandar a minha licença pelo correio!  Ah, mas como já vi que o pessoal do sul é mais devagar, acho que só deve chegar aqui no ano que vem!  Para quem ‘esperou’ tantos anos, agora vai ser fácil!  

E um muito obrigada para quem sempre torceu por mim silenciosamente ou com mensagens de encorajamento!  Thanks y’all :)

Ex corde.

FPGEE  Toefl  Estágio  Naplex

Read Full Post »

Uma vez, enquanto folheava um guia de turismo local, vi que existe um jardim japonês em San Antonio e desde então fiquei com vontade de visitar.  Mas sabe como é aquele negócio de morar numa cidade e nunca ter ido em certos lugares?  É aquela coisa de achar que vai estar sempre ali e por isso não é preciso dar um pulinho lá tão cedo?  Pois é, quase acontecia isso.

Entrada Japanese Tea Garden SA_Ex corde

Aí aproveitando que a minha amiga-madrinha queridíssima Carol estava passando uns dias por aqui e a gente (eu!) precisava de uma programação leve naquele domingo ressaqueado pós-sabado de balada, lembrei do jardim japonês.  Arrastei o Marido junto que não estava muito empolgado com o passeio a princípio, mas que acabou aproveitando para testar as funções da máquina fotográfica nova que tinha acabado de chegar pelo correio.

Eu no Japanese Tea Garden de San Antonio_EX corde

E que surpresa boa descobrir esse lugar tão agradável com um jeitão de entocado no meio do nada logo ali do lado da 281, uma mas maiores vias de acesso de San Antonio que corta a cidade de norte a sul.

Japanese Tea Garden_Ex corde

Duas coisas logo de cara já saltam aos olhos de quem está acostumado com a paisagem do Texas: a água e o verde das árvores.

Carol e eu_Ex corde

A vegetação é densa e com plantas exóticas.  Há flores.  E os caminhos de pedras e as pontes conduzem quem passeia a dar uma volta completa na lagoa.

Ex corde_Japanese Tea Garden (6)

O jardim passa uma sensação de tranquilidade bem gostosa.  E como os dias em San Antonio são quase sempre ensolarados, o jardim ganha uma iluminação maravilhosa.  É bem legal para tirar fotos ou simplesmente para renovar as energias.

Ex corde_Japanese Tea Garden (7)

O Japanese Tea Garden de San Antonio tem mais de 90 anos de história.  Em 1917, Ray Lambert era o administrador de parques da cidade e teve a idéia genial de transformar uma área abandonada que funcionava como uma antiga pedreira em jardim.  E tudo com o uso de doações.  

Ex corde_Japanese Tea Garden (10)

Por isso que a lagoa fica no meio do buraco que as escavações criaram no local.  Alguém já viu como uma pedreira destrói a paisagem?  Existem várias aqui em San Antonio, inclusive uma é bem visível para quem chega de avião na cidade.  Dói só de olhar!   

Japanese Garden_EX corde

As melhorias no local continuaram nos anos seguintes, como a construção de uma pequena vila para atrair turistas com a venda de artesanato mexicano.

Japanese Tea Garden SA_EX corde

Mas foi só em 1926 que Kimi Eizo Jingu, um japonês-americano morador de San Antonio e importador de chá, foi convidado pela cidade para se mudar para o jardim.  Ele abriu o Bamboo Room e passou a servir chá e lanches.

Ex corde_Japanese Tea Garden (8)

Em 1942, a família de Jingu foi mandada embora do local como uma reação aos resultados da Segunda Guerra Mundial.  Uma família chinesa operou o local pelos vinte anos que seguiram e o jardim ficou conhecido como Chinese Sunken Garden.

Ex corde_Japanese Tea Garden (11)

Na década de 80 houve uma cerimônia oficial para renomear o local homenageando a mémória então falecido Jingu e que contou com a presença de seus filhos e de autoridades do Governo Japonês.

Ex corde_Japanese Tea Garden (5)

Carpas no JApanese Tea Garden _EX corde

O jardim japonês abre todos os dias com o nascer do sol e fecha quando escurece.  Fica perto do zoológico e parece ser bem frequentado por casais, famílias com crianças, turistas e até gente que está atrás de um lugar gostoso para ler um livro.  Para ficar melhor ainda, a entrada é de graça!  

Eu, Marido e Carol_EX corde

Quando preparava esse post, descobri que eles alugam a imponente Pagoda que existe na entrada no jardim para eventos e eu fiquei imaginando um casamento acontecendo ali.  Descobri também que lá acontece um festival anual de Sushi & Sake no início de outubro.  Perdi por pouco esse ano.

Ex corde_Japanese Tea Garden (2) 

Bonito, né?  E isso tudo em San Antonio.  Nunca imaginei.

Japanese Tea Garden of San Antonio_EX corde

E para terminar, aí vai um beijinho nesse cenário bacana devidamente registrado pela madrinha desse casório!  ♥ ♥ ♥        

Ex corde_Japanese Tea Garden (3)

Ex corde.

Japanese Tea Garden
3853 N. St. Mary’s St. San Antonio, TX 78212
Phone: 210-212-4814

Read Full Post »