Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \19\UTC 2013

E como dizem que uma imagem vale mais que mil palavras, aí vai:

Verao no Texas_Ex corde

113o Fahrenheit são nada mais nada menos que 45o Celcius.  Quarenta e cinco!  Esses dois números conseguem dar uma resumida em como os dias tem sido por aqui – insuportavelmente quentes!  Qualquer atividade ao ar livre precisa acontecer bem cedo no dia antes do sol esquentar ou depois das nove da noite quando o sol vai embora, o que no último caso não necessariamente significa que o clima fica mais ameno.  Outro dia fomos a um churrasco na casa de uns amigos e ao chegar percebi que todos estavam dentro de casa no ar condicionado central ligado, com as persianas e cortinas fechadas além das luzes apagadas.  Achei aquela escuridão estranhíssima, mas percebi ao longo do dia que era a única maneira de tentar controlar o calor.  Ninguém conseguia passar muito tempo na varanda.  Para existir alguma diversão ao estar lá fora é quase imprescindível ter o envolvimento de água, seja praia, piscina, rio, lagoa ou até uma mangueira.  O negócio não é mole nessa época do ano. 

Para muitos americanos o verão tradicionalmente começa no fim do mês de maio com o feriado nacional do Memorial Day.  Desta vez, conseguimos nos planejar para passar esses dias a mais de folga do trabalho na praia.  Alugamos um apartamento todo equipado na beira da praia junto com um casal amigo, estocamos a mala do carro com comida e pegamos a estrada rumo a South Padre Island.  O ponto azul abaixo no mapa é a gente quase chegando lá.

Mapa do caminho de SPI_Ex corde

South Padre Island é uma ilha estreita e comprida localizada na costa texana do Golfo do México no extremo sul do estado.  Como se vê, é muito perto da fronteira com o México.  Passamos por barreiras de fiscalização da polícia de imigração e tudo!  É tão perto que, quando eu brincava com um aplicativo no celular, o GPS se confundiu ao definir a nossa localização:

Weather in SPI_Ex corde

E não, não estávamos no México!

Como a melhor maneira de aproveitar um pouco do verão do Texas é em contato com a água, nós fizemos a escolha mais acertada para aquele fim de semana prolongado.  A ilha é bem pequena e achei super amigável tanto para famílias com crianças como para adultos a fim de se divertir!  Quero voltar! 

South Padre Island_Ex corde

Posso não ser muito fã do calor do verão, mas não posso negar as delícias que só ele traz: abundância de frutas vermelhas!  São as amoras, cerejas, blueberries e morangos mais fresquinhas, mais docinhas e mais baratinhas ever

Morango_Ex corde

E por falar nisso, quase tinha esquecido que um pouco antes do verão começar nós fomos ao Festival do Morango numa cidadezinha texana chamada Poteet. 

Poteet Festival_Ex corde

Foi bem legal ver aquela multidão provando as variadas comidas, assistindo ao rodeio, ouvindo bandas tocarem ao vivo e se divertindo, mas era tudo ao ar livre… o calor já estava absurdo e, sinceramente, não sei se volto nos próximos anos porque o passeio acabou meio sofrido, sabe como é?

Poteet_Ex corde

Aquela coisa que foi boa, mas ruim?  Sabe?

Poteet Strawberry Festival_Ex corde

1. Vinho de morango e uva  2. Cupcake de morango  3. Nachos de morango feitos com buñuelos mexicanos, geléia de morango, sorvete, calda de chocolate e nozes –> de comer de joelhos :)

E nesse verão, eu descobri na pele (pun intended!) que essa é uma estação do ano incompatível com o estado gravídico em que eu me encontro.  Já estava cansada das caras de pena direcionadas a mim quando outras mulheres descobriam que eu ia passar o terceiro trimestre da gravidez no pico do verão.  Me diziam que eu ia sofrer, mas sinceramente não tinha idéia do sofrimento.  No meu caso posso afirmar que foi por causa de uma dermatose da gravidez (PUPP) que se manifestou pela primeira vez num desses dias de 45 graus.  Para ter uma idéia do que se trata, imagine uma alergia de pele localizada no corpo todo com placas de milhares de bolinhas elevadas, inflamadas, edemaciadas e em carne viva acompanhadas por uma queimação tão intensa que me acordava no meio da noite.  Pois é, debilitante porque nem roupa eu conseguia vestir.  Passei uma semana inteira tentando administrar o ardor sem enlouquecer apenas com medidas paliativas, já que a medicação (esteróides) que dá jeito nisso mesmo não é recomendada na gravidez (a não ser mediante uma análise do custo-benefício).  Minha salvação: bolinhas homeopáticas de enxofre. 

Homeopatia Enxofre_Ex corde

Já tinha comprado na loja natureba da esquina de casa, mas não queria começar sem o aval do médico.  Mas enquanto esperava a resposta do homeopata lá no Brasil, eu tive uma crise.  Acordei chorando.  Queimação.  Desespero.  Dor.  Coceira.  Quase pânico.  Marido se atrasou para ir trabalhar colocando gelo no meu corpo enquanto eu me contorcia.  No intervalo de alguns poucos segundos de alívio que eu tinha, tomei a primeira dose de homeopatia literalmente chorando.  Exausta por ter passado a madrugada acordando com o ardor, consegui dormir com bolsas de gelo em contato direto com a pele.  Acordei horas depois e tomei a segunda dose.  Continuei imóvel na cama coberta de gelo e calamina, as minhas duas únicas fontes de alívio temporário.  Tirei mais um cochilo e, para a minha surpresa, acordei me sentindo infinitamente melhor.  Ainda tinha bastante coceira, mas era algo completamente administrável.  Consegui até levantar da cama e vestir uma roupa frouxinha, veja só que maravilha para apenas duas doses!  Tomei por mais três dias e o aspecto da pele era outro!  Placebo ou não, a homeopatia vai continuar tendo o meu respeito ❤.     

Arsenal de Hidratacao_Ex corde

Hoje tenho ‘apenas’ marcas que as placas inflamadas deixaram.  Outro dia a pele descascou.  Estou tentando mantê-la hidratada alternando com vários produtos (aí acima) e ando trancada no ar-condicionado com muito medo de ter outro ataque exarcebado pelo calor.  Até parei de ir na hidroginástica porque a piscina é ao ar livre e… eu já disse que tenho medo de ter outro ataque?

É, esse verão no Texas até agora tem sido diferente dos outros! Oremos, haha!

Ex corde.

Anúncios

Read Full Post »

Estou com 29 semanas e dois dias, que é o mesmo que 7 meses e um trocado para quem não fala a língua gravidêz.  Sim, porque esse universo é enorme e tem um jargão próprio que quem nunca teve contato antes se perde.  Pode ser intimidante e causar ataques de ansiedade se você se propor a aprender tudo de uma vez.  Ou não, se você viver um dia de cada vez.  Eu escolhi a última opção.

5 meses de gravidez em South Padre Island TX_Ex corde

* Foto tirada há 2 meses no feriadão que passamos na praia em South Padre Island, TX

Fiquei felicíssima por estar a todo vapor no treinamento do trabalho durante as primeiras semanas de gravidez.  Nem que eu quisesse eu teria tempo para morgar de sono & cansaço no sofá ou para morrer de pena de mim mesma com o mal estar terrível que os enjôos intermináveis me causavam.  Não havia espaço para divagar muito sobre o assunto e nem para alimentar a mente com todas as coisas erradas que podem acontecer no início de uma gravidez.  Ter trabalhado full-time durante os seis primeiros meses de gravidez (aguarde um post sobre o trabalho) foi a melhor coisa que me aconteceu apesar de ter que acordar às 5 horas da manhã todos os dias!

E até então não tinha absolutamente nada de bebê.  Não tinha comprado nada, com a exceção de uma calça de maternidade para trabalhar porque não entrava mais nas minhas roupas.  E nem queria comprar.  É que eu não sou mainstream.  Quem me conhece sabe disso.  Nunca fui.  Não acredito no senso comum que propaga o instinto materno, em dávida dos céus e muito menos que uma mulher só se completa com a maternidade.  Respeito e não invalido quem pensa assim, mas eu acredito em outras coisas.  Acredito em células que se multiplicam, uma idéia que amadurece na cabeça e um sentimento construído ao longo dos meses por uma pessoa que ainda não nasceu.  E tem sido assim.

Uma colega de trabalho encheu a mala do meu carro com roupinhas de bebê, lençóis, toalhas e mais um tanto de outras coisas dos filhos dela.  Uma ultrassonografia em que dava para ver um perfil humano sem ter que forçar muito a imaginação.  O tum-tum apressado do coração batendo através do doopler.  Uma barriga cada vez maior.  Movimentos e chutes evidentes vindos de dentro de mim.  Uma ultra 3D/4D com direito a biquinhos e risinhos.  Marido e eu fomos então colocando esses acontecimentos juntos como tijolinhos numa construção para ajudar a criar o conceito do novo papel que estamos prestes a exercer.  Nada forçado de como nos devemos sentir.  Nada mastigado por outros e empurrado goela abaixo.  Estamos respeitando a nossa natureza e buscando ler mais sobre tópicos relacionados conforme a necessidade vai surgindo.  E sem medo de rejeitar aquilo que não parece cabível para nós.

IMG_3859

* A barriga já está bem maior do que nessas fotos!

O blog ainda anda devagar porque finalmente comecei a montar o quartinho e a comprar alguns itens essenciais para bebês, mas não parou totalmente. Como diz uma amiga, no ritmo em que eu estava indo corria um sério risco da gente sair do hospital com baby nos braços e ter que parar na loja para comprar o básico antes de ir para casa, haha!

Tem muito mais vindo por aí!

Ex corde.

Read Full Post »