Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Mudanças’ Category

Balanço Pós-Mudança

Fim de semana prolongado por causa do feriado na segunda foi um super bônus estrelado para quem anda com o tempo curto e uma casa desorganizada.  O escritório estava até ontem intransitável com caixas da mudança espalhadas pelo chão.  Marido aos poucos estava abrindo uma por uma, olhando papel por papel para decidir  que guardar e o que jogar fora.  Trabalho de cão que foi finalizado ontem!  E tudo aquilo que eu já tinha arrumado teve que ser reorganizado para receber o conteúdo das caixas dele.

Mesmo estando aqui há cinco meses, as coisas ainda andam meio que faltando ou sobrando.  Mudar é reajustar e nem sempre as adaptações são convenientes.  O espelho bacanudo que ficava no closet da outra casa não cabe nesse closet.  Nem no banheiro e nem em lugar nenhum.  As cortinas que trouxe de lá não cabem aqui, pois as janelas são maiores.  Só me restam as persianas.  Uma grande parte dos móveis do escritório não cabe no novo escritório por causa da estante embutida existente e um quarto vazio virou depósito de prateleiras.  Reacomodar dois cômodos em um resulta em móveis demais para um ambiente só com escalas desproporcionais.  Ausência de um closet para casacos, chapéus & botas transforma cadeiras e portas em cabides.  Socorro!  São várias coisinhas assim que me dão a impressão de que tudo está fora do lugar impedindo o funcionamento de um dia a dia eficiente.

Não ligo muito para espaços vazios.  A prioridade são as áreas que a gente realmente usa todo dia que ainda andavam (andam!) meio improvisadas.  Só que aí vem o desafio: tornar vários espaços funcionais sem gastar uma fortuna.  A única maneira de fazer isso acontecer é trabalhar em um projeto de cada vez e exercitar a paciência para aquelas coisas que estão lá embaixo na lista de prioridades.  Não dá para ter tudo de uma vez, não é?  E morando longe de todos, o quarto de hóspedes acabou naturalmente subindo para o topo da lista.  Venho arrumando aqui & ali e rearranjando móveis desde que mudamos.  Mas com a confirmação da visita dos meus pais, aquele quarto passou a ter uma data para ficar pronto.  E finalmente terminamos nesse final de semana.

Quarto de Hospedes_Ex corde

É o único cômodo da casa que está todo completinho.  Quer dizer, ainda falta pintar de branco aquela mesinha do lado da cama e modernizar o ventilador de teto.  Mas funcionalmente falando, o quarto de hóspedes está pronto! 

Só falta o resto da casa agora, hahaha!

Ex corde.

Read Full Post »

Ontem fiz a minha primeira aula de zumba. Sou meio tímida, descoordenada, envergonhada e não sei dançar muito bem.  A aula é sensual, energética e cheia de coreografias & sequências de passos.  Que diabos eu estava fazendo ali?  Quando eu estava pegando o jeito do dois para lá, dois para cá vinha uma rodadinha que me deixava perdida.  Mico!  Aí requebra até lá embaixo.  Vergonha!  O pior é que eu já estava no foco da atenção, pois a instrutora de zumba me apresentou para a turma como A BRASILEIRA.  Morri!

A instrutora é na verdade uma amiga brasileira de longa data.  Como nossos maridos trabalham na mesma especialidade militar dentro da mesma força armada, a gente sempre se esbarra.  Ela já está em San Antonio há pouco mais de um ano vindo também da área de Washington DC.  A gente manteve contato e foi uma delícia reencontrá-la.  Só não sabia que eu ia dar de cara com uma instrutora de zumba saradérrima! 

Depois da aula ela me levou para um encontro semanal que ela participa com as consultoras da Mary Kay.  É quase um clube secreto com códigos, musiquinhas e tradições.  Eu era a convidada da noite e tive que ficar em pé lá na frente enquanto era apresentada como A BRASILEIRA.  Morri de novo!  O programa para mulheres montarem o seu próprio negócio é super interessante, flexível e lucrativo.  E os produtos são incríveis!  Agora não conseguia parar de rir com os prêmios de reconhecimento como a jaqueta vermelha, os colares, buttons, a coroa cor de rosa e a coroa da rainha.  Sem falar nas músicas e coreografias!  C.o.m.p.l.e.t.a.m.e.n.t.e fora da minha zona de conforto!  Mas resisti até o final e quer saber?  Conheci pessoas com histórias de vida fantásticas, vi uma outra realidade, ganhei duas sombras maravilhosas da marca de cosméticos que eu não conhecia e ainda me diverti pra dedéu.

A melhor coisa do dia foi ter saído de casa e interagido com outras pessoas.  O lado ruim da mudança para um local novo é o isolamento inicial.  Bate uma deprê de vez em quando.  E curiosamente foi preciso um desapego com aquilo que me traz conforto.  Se a falta de um ciclo de amigos me deixa tristinha, eu só vou construir novas amizades se eu sair da minha zona de conforto e me expor.  E é ruim, pois a exposição traz sentimentos contraditórios.  Eu passei a aula de zumba e o encontro inteirinhos me perguntando o que eu estava fazendo ali, mas a sensação no final do dia foi deliciosa.  Me senti mais energizada e menos intimidada pelo fato de não ter ainda a minha vida estruturada nesse novo lugar.

Eu sou uma pessoa que precisa de uma rotina estruturada para estabilizar a minha vida.  Mas o curioso é que muitas vezes eu já me peguei tão acostumada com a minha rotina confortável que muitas coisas bacanas acabaram passando despercebidas.  Todas as vezes que eu me arrisquei, eu recebi algo maravilhoso em troca.  Seja um elogio, novos amigos, uma nova atividade preferida ou simplesmente uma levantada no astral.  

lifezone2

E você tem saído da sua zona de conforto?  Qual foi a última coisa que você fez diferente da sua boa & velha rotina?  Porque estou cada vez mais convencida que a vida começa onde a nossa zona de conforto acaba.  É sempre fora dela que eu construo as memórias mais gostosas e duradouras.

Ex corde. 

Read Full Post »

Hugo e a casa nova_Ex corde (2)

A parte da mudança que eles mais curtiram foi a bagunça.  Cada caixa e cada cantinho era um universo infinito de diversão.  Impressionante como eles precisam de pouco para se divertir!  Muitas vezes a gente não fazia a menor idéia de onde eles estavam.  Outras vezes a gente se surpreendia com o lugar escolhido por eles para matar o tempo.

Hugo e a casa nova_Ex corde

E como eles têm se comportado bem!  Mesmo no dia da entrega da mudança onde a casa nova ainda era território estranho e tinha sido invadida por pessoas carregando muitas caixas, era como se eles não existissem.  Nenhuma reclamação, nenhum miado, nenhum cocô fora da caixinha como forma de manifestar insatisfação.  Nada!

Filomena (3)

Eles têm sentido diferença no clima – e quem não tem?  Percebi que a quantidade de água que eles bebem aumentou.  E é uma graça ver eles se comunicarem com a gente pedindo água fresca.  Passei a dar água gelada e eles amam!  Ê calor!

Filomena (2)

Filomena, com seu pêlo longo, tem sofrido horrores nesse calorzão.  Ela andou toda descabelada e com cara de mal cuidada (foto acima) porque a gente não estava achando a escova para pentear suas madeixas.  Além disso, ela praticamente tem mergulhado a cara inteira na tigela de água para refrescar e fica com o pêlo ensopado.  Quando o bendito pêlo seca naturalmente, a desgraça já está feita e ela parece um pano de chão velho, sujo e desfiado.  Mas assim que a casa estiver menos empoeirada,  Filó vai ganhar uma tarde no spa para depilar a barriguinha e ganhar um trato no cabelo!

Hugo na casa nova_Ex cordeHugo é um típico menino que não dá trabalho com seu pêlo e só quer saber de brincar & dormir.  Ele já encontrou seus lugares favoritos para as cochiladas diárias.  Um é em um canto entre uma mesinha e a parede (acima).  O outro é no braço do sofá da sala que tem uma vista privilegiada do quintal. 

Hugo e a casa nova_Ex corde (3)

Mas esse lugarzinho de cochilo no sofá serve também como ponto estratégico para observar os pássaros e os esquilos que visitam o nosso quintal.  Hugo fica enlouquecido!  Filó não liga tanto para as criaturas que visitam, mas ela também adora passar horas nas janelonas da casa nova tomando a longos banhos de sol.

Filoca_Ex corde

Meus gatinhos estão bem e curtindo bastante a nova casa!  E nós, oh well, nós não conseguimos entrar no modo – curtir – por causa da trabalheira que uma mudança envolve.  Estávamos tão atarefados há algumas semanas que esquecemos de chamar uma empresa para instalar os serviço de televisão e internet.  Quando me dei conta, Marido estava fazendo as malas para um treinamento militar do novo trabalho e eu fiquei isolada do mundo com um Blackberry ferrado parcialmente quebrado e dois gatos fofos, mas que não conseguem estabelecer um diálogo. 

Após onze longos dias de espera para marcar a instalação, cá estou eu conectada de volta ao mundo globalizado.

E agora a casa já tem quase todas as coisas básicas de funcionamento e algumas poucas coisas de decoração.  Estou terminando alguns detalhes na limpeza, ajustando serviços, me familiarizando com o lugar, tentando entender como tudo funciona e criando a minha rotina para os próximos 3 meses sem o Marido ao lado.  É, mulher de militar sofre, mas eu vou parar por aqui porque isso já é assunto para outra conversa!  

Ex corde.

Read Full Post »

O dia da entrega da mudança aconteceu conforme o planejado e quando eu acordei de manhã cedo após poucas horas de sono, me peguei desejando imensamente que a mudança atrasasse alguns dias para chegar aqui.  O cansaço estava se acumulando há dias e não tive como recuperar antes da nova sequência caótica da mudança – a entrega.

IMG-20110818-00276

O caminhão mal parou aqui na porta e a casa já foi logo invadida preparando o caminho com papelão no chão, protetores de parede e de portas.  Os homens carregando caixas não demoraram muito para começar o entra & sai.

IMG-20110818-00311

Então entendi porquê cada caixa tinha recebido uma etiqueta numerada.  É para facilitar na hora de verificar o inventário.  Cada caixa que entra pela porta da frente precisa ter o número riscado da lista.  Foi confuso conciliar quatro homens gritando números simultaneamente ao mesmo tempo que eu catava os benditos na lista.  Mas apesar de ter ficado presa riscando números o dia inteiro, achei o sistema bem organizado.  Já mudei bastante no Brasil e não lembro de ter visto nada parecido.  Talvez as companhias que eu contratei eram baratinhas demais, rs!   

Inventory List_Ex corde

Ter que tirar tudo das caixas é a parte mais chata da mudança.  É preciso redefinir espaços & reorganizar os móveis, o que dá uma canseira e chega a ser meio frustrante às vezes por causa da falta de espaço para se mover pela casa.  Já percebi também que a frustração aumenta quando bate a sensação de que quanto mais caixas eu esvazio, mais caixas aparecem para serem esvaziadas.  Então tracei uma meta: me livrar das caixas!

Caixas_Ex corde  Caixas_Ex corde (2)

Caixas  Muitas Caixas_Ex corde

*  As fotos estão péssimas por causa do meu celular.

Mal posso esperar para começar a parte divertida da mudança: decoração!

Ex corde.

Read Full Post »

Older Posts »