Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Calor’

Uma das maneiras que o Texas é conhecido nos Estados Unidos é através do verão praticamente todo de três dígitos.  Explico.  Quando a medida de temperatura usada por aqui (Fahrenheit) atinge 100 graus, significa que o clima está indiscutivelmente quente demais.  Isso deve dar quase uns 38 graus Celcius, o que não assustaria tanto os brasileiros se não fosse o fato de ser apenas o ponto de partida do calor texano.  Essa semana fez 105° F, o que fez eu me sentir quase derretendo e que derreteu – literalmente – um pacote de gotas de chocolate que eu levava no carro.  Eis a prova abaixo depois de algumas horas na geladeira para solidificar.

Gotas de Chocolate Derretidas_Ex corde

O pior é que ainda falta muito para voltar para os amenos dois dígitos abaixo de 80° F.  Há quantos poucos dias o verão começou mesmo?

Ex corde

Anúncios

Read Full Post »

O Sol do Texas

É verão e por isso os dias têm sido longos!  O sol brilha na máxima potência até umas oito horas da noite.  Ele não pára de brilhar nem quando está se pondo.  É bonito de se ver.  A claridade é muito grande e chega a doer os olhos dos desprevenidos que saem de casa sem óculos escuros.  O céu raramente tem nuvens.  O astro rei está quase sempre brilhando sozinho no palco.  E como brilha!  Dias ensolarados são excelentes para dar uma injeção de ânimo e levantar o astral.  E todos os dias têm sido assim:

Sol de San Antonio_Ex corde

Pena que com o esplendor do sol vem um calor fenomenal!  É, mas não posso negar a beleza dos dias de verão de San Antonio.

Ex corde.

Read Full Post »

Frio X Calor

Tem certas coisas na vida que só são verdadeiramente compreendidas quando você faz parte da tal coisa.  Viagens ajudam a ter uma idéia, mas só vivendo no seu dia-a-dia é que as tais certas coisas são realmente entendidas.  Estou falando do clima, mais especificamente do frio e do calor.

Já morei no meio da Amazônia onde o calor úmido sufoca, abafa e faz cada cabelinho da sua cabeça arrepiar como se você tivesse visto um fantasma.  A sensação térmica é horrorosa, todos os poros do corpo liberam suor ao mesmo tempo deixando você literalmente molhado, sem exageros.  O calor amolece o asfalto e naqueles lugares onde ônibus pesados passam sempre, é visível a ondulação.  Não há brisa e quando um ventinho bate, é chuva na certa.  E depois que a chuva cai, o abafado vem com mais força para deixar aquela sensação de sufocamento ainda pior.  É necessário um período de adaptação para que o corpo se ajuste e você se acostume com o clima.  A melhor maneira de passar um dia de calor “daqueles” é se trancar no quarto com ar-condicionado e não ter que trabalhar ou nem sair de casa, ou melhor, do quarto.  Ter que usar roupas apropriadas para o ambiente de trabalho torna tudo muito mais sofrido e o ideal mesmo seria passar o dia na piscina, na beira do rio ou passeando de barco com o mínimo de roupa possível.  Alguém, por favor, me corrige se eu estiver falando alguma besteira.

Já morei na Cidade Maravilhosa e cansei de ver os termômetros de rua marcarem 44 -45 graus com uma sensação térmica de 50.  Ter que ir trabalhar e enfrentar engarrafamentos nesse calor é a verdadeira visão do inferno.  Os vários dias sem chuva tornam as condições de vida quase desumanas e o sol não dá a menor trégua nos dias mais longos do verão.  Os ar-condicionados não dão conta do recado e quando você liga o ventilador, um vento quente é soprado dando uma leve sensação de desespero!  Na hora de dormir, você tira toda a roupa e ainda assim morre de calor.  O ideal para um dia “daqueles” é não ter que trabalhar e passar o dia inteiro na praia com o mínimo de roupa.  Só tomando muito líquido e dando vários mergulhos no mar para aguentar o calorzão.  Alguém, por favor, me corrige se eu estiver falando alguma besteira.

Agora estou morando em um lugar onde tenho a experiência de um clima frio tão extremo quanto o calor que já vivi em outros lugares.  E a minha conclusão é de que eles são perfeitamente comparáveis.  Um dia “daqueles” de frio com muita neve é melhor vivido se você não tiver que ir trabalhar e puder ficar no quentinho de casa, com pijamas e meias apropriados, tomando bastante líquidos quentinhos e vendo os flocos de neve cair.  Muito frio e muita neve lá fora incomoda tanto quanto muito sol e muito calor. 

Não posso deixar de mencionar que é muito mais fácil de se preparar para enfrentar o calor – pouca ou quase nenhuma roupa não exige muita experiência.  O frio, por sua vez, exige um certo conhecimento de causa para identificar qual casaco realmente vai te proteger contra o frio ou qual não é lá essas coisas.  Mas mesmo que você não tenha as roupas apropriadas de inverno, é possível fazer várias camadas de roupas comuns e ficar em casa tomando algo quente.  No calor, se você não tiver acesso a piscina, praia ou ar-condicionado, você também pode ficar em casa numa maratona de banhos gelados a cada hora com o mínimo de roupa possível.  Meu ponto é que muito frio atrapalha a dinâmica do dia-a-dia tanto quanto muito calor e em ambas situações, não há muito o que se fazer a não ser esperar passar.  A melhor maneira de tirar proveito daquilo que você tem disponível agora é ver o lado bom e aproveitar – fazendo castelo de areia na praia ou bonecos de neve!!

Em cima disso tudo, existem as preferências pessoais.  Uns gostam de praia, calor, areia grudando, cheiro de protetor solar, suor e sal.  Muitos outros moram perto da praia e não vão à praia porque não gostam da praia e de nada relacionado com a praia.  Sim, eu conheço várias pessoas que não gostam e chegam até a ter alergias com o calor!  E o mesmo acontece com o frio – uns adoram a estação gelada enquanto outros não.  Uns adoram esquiar na neve, fazer snowboard, brincar na neve, usar botas & cachecóis, enquanto outros adoecem com os dias mais curtos e gelados do inverno. 

Interessante, não?  Se você pudesse escolher entre dois extremos, você escolheria o frio congelante ou o calor que derrete?   

Ex corde.

Read Full Post »

C.A.L.O.R

Eu já tinha esquecido como era fritar a bunda no banco do carro que ficou estacionado no sol.  Já tinha esquecido como era suar horrores.  Já tinha esquecido que o ar condicionado é o melhor amigo do homem e que o ar condicionado do carro demora para começar a refrescar.  Já tinha esquecido de como era chegar em casa no final do dia descabelada, melecada, suada e me sentindo muito suja.  Já tinha esquecido como o calor me deixa mais cansada do que o normal.  Já tinha esquecido de que os 31 graus de hoje não chegam perto daquilo que eu estava acostumada antes.

E que venha o verão!

Ex corde.

Read Full Post »