Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘TPM’

… segundo Plutão.  É que uma vez eu fiz um mapa astral e, de tudo que a moça me falou, não esqueci jamais de algo relacionado com Plutão representando a minha incrível capacidade de caminhar pelas sombras e ressurgir das cinzas.  Muito prazer, meu nome é Fênix!  Pô, ao invés daquilo me fazer acreditar que aquela avalanche que me engolia viva ia passar, eu passei a ter raiva.  Por que não fui passear em outro planeta com outra característica menos desafiadora?  Sério.

Aí nessa semana atribulada, foi inevitável não pensar em como parece que estou sendo constantemente testada.  A restrospectiva mental de uma vida mostrou merda desafio demais para uma curta existência!  Tem horas que eu me orgulho de ter sobrevivido com dignidade até aqui.  Tem outras horas que eu me pergunto quê diabos mais me falta acontecer, mas aí tapo os ouvidos porque sinceramente tenho medo da resposta.  Tenho meus surtos.  Minhas dúvidas filosóficas.  Minhas inseguranças.  Dou uma caída e sempre volto com força.  Seriam as forças de Plutão?

Foi então que hoje sentei para tentar terminar um post sobre um lugar legal que fui no domingo aqui em San Antonio.  O post está no rascunho desde domingo, e veja bem, amanhã é sexta.  A semana está quase acabando e obviamente não foi dessa vez que eu concluí o texto sobre o passeio.  E por quê?  Porque dessa vez a minha mente me carregou para a minha infância repleta de memórias meio borradas.  Aí sabe quando um pensamento puxa outro da maneira mais desconexa possível?  Eu lembrei que sempre quis ser daminha de honra e nunca era escolhida enquanto outras crianças já eram profissionais na arte de carregar as alianças.  Até que um dia eu fui convidada, quanta emoção!  Estava lembrando da igreja, do vestido bufante que usei e, claro, lembrei da noiva.  Click.  Me dei conta de que fui dama de honra num casamento católico que acabou em divórcio e depois de alguns anos a então-noiva descobriu ser portadora do vírus HIV.  Que sinal sombrio da minha cuzice, hein Plutão!  Se for para significar alguma coisa, me manda logo as coordenadas de superação porque eu tô ficando cansada dessa característica extraordinária.  E atenção: acabei de perceber que estou fazendo referências ao planeta mais significativo no meu mapa astral na atual conjuntura intergaláctica em que o próprio nem planeta é mais.  Sentiu o meu drama? 

E antes que alguém pergunte, sim, estou de TPM.

Ex corde. 

Read Full Post »

Férias na Biblioteca

As férias escolares das crianças americanas começaram há pouco tempo, mas o impacto na vida até de quem não tem filhos já é visível.  O melhor lugar para chegar a tal conlcusão?  Biblioteca pública do bairro onde nem a sala silenciosa blindada com paredes e portas de vidro se salva.  Um par de menininhos gêmeos idênticos decidiu usar a barra de ferro da porta de estudo silencioso como balanço.  Os dois juntos se penduraram e começaram a pegar impulso para frente e para trás.  A porta abria e fechava.  Porque a mesa com giz de cera e milhões de desenhos para colorir não é mais divertido do que a barra de ferro da porta de vidro de uma sala cheia de adultos lutando por um lugar quieto para estudar.  Não.  E nem a seleção de livros infantis.  E nem a mocinha contando histórias para crianças.  Abrir e fechar a porta pendurado na barra de ferro é muito mais legal.  Todos na sala se mostraram incomodados, mas ninguém fez nada além de se olhar para confirmar a insatisfação geral.  E a porta abria e fechava.  Até que a minha irritação atingiu o nível #10 e eu cronometrei o abrir & fechar da porta para levantar quando eles estivessem dentro da sala.  Segurei a porta, olhei bem sério para aqueles dois irritantes fofuchos e perguntei com a voz firme: “CADÊ A MÃE DE VOCÊS?”  Imediatamente os dois pares de olhos se esbugalharam na minha frente ao mesmo tempo que as quatro mãozinhas soltaram a barra de ferro.  No mesmo segundo apareceu a mãe que, não pediu desculpas, não repreendeu os gêmeos e muito menos explicou que aquilo ali não era balanço.  Claro que em fração de minutos eles estavam de volta pendurados na porta e sem a mãe por perto.  Com uma cara nada amigável, me dirigi até eles, mandei os dois sairem de lá e tranquei a porta por dentro.  Acabei com a brincadeira, mas criei um motivo para os dois começarem a chorar super alto.  Bem na porta.  Quase chorei junto com eles – do outro lado do vidro – tentando ler o mesmo parágrafo há vinte minutos.  Em vão.  Tem como não odiar as férias escolares?

Free Range Kids

* Fonte da Imagem

Ex corde.          

Read Full Post »

Ódio do Mickey Mouse

É que eu desenvolvo todos os sintomas clássicos de tensão pré-menstrual e outros mais.  Essa flutuação de hormônios dos infernos me faz sentir inchada, dolorida, cansada, sem resistência para subir nem dez degraus, com vontade de comer só o que não presta, com vontade de chorar, sem conseguir vestir nenhuma roupa já que nenhuma cai bem e me sinto sobretudo irritada.  Ó céus, a irritabilidade é tanta que chega a me irritar, entende?  Nem eu me aguento.  É aí então que o Mickey Mouse com gorro de Papai Noel que enfeita o jardim do meu vizinho passa a me atormentar em escalas desproporcionais a normalidade.  Eu já acho normalmente que um rato não tem nada a ver com o Natal nem mesmo com um gorro vermelho entre as orelhas.  Então durante a TPM, basta eu olhar para esse Mickey para ter vontade de correr para cima com uma tesoura na mão e furar ele todinho.  Sim, para piorar tudo ele ainda é inflável.  E iluminado.

Mickey Mouse_Ex corde (2)

É o vizinho da frente, portanto imagine só que não tenho como abrir a porta de casa e não me irritar.  Hoje à noite tentei até virar o rosto para evitar me irritar desnecessariamente até dar de cara com um Mickey Mouse mais nada a ver ainda no jardim do (outro) vizinho do lado:

Mickey Mouse_Ex corde

Sim, esta praga deste rato está em um trenó acompanhado da Minnie vestida de Mamãe Noel e o Pluto fazendo o papel de rena.  Que diabos isso tem a ver com o Natal?  Existem TANTOS personagens clássicos de Natal, para que usar personagens da Disney?  A minha irritação alcança o nível máximo nesse exato momento que mal consigo olhar para a foto acima.

Quantos dias eu ainda tenho de TPM mesmo?

Ex corde.

Read Full Post »

O Brigadeiro e a TPM

Eu sou daquelas que sofre horrores com a flutuação de hormônios uma vez por mês.  Choro, fico ansiosa, perco a concentração, dá desânimo, irritabilidade, me acho gorda & feia, you name it.  É um horror.  E tem vezes que eu só consigo acalmar a fera com um bom e velho brigadeiro de colher – colherzinha de café para não me sentir tão culpada depois!Brigadeiro de Colherzinha

Alguma simpatizante?

Ex corde.

Read Full Post »

* TPM mode on *

Amooooor, vem cááááá…  Você me ama?  Amo.  Muito?  Muitão.  Tem certeza?  Siiiimmm.  Mas você acha qu…  DO YOU LOOOVE ME?  DO YOU LOVE ME?  DO YOU LOOOVE ME?  (…)

 

Foi aí que a dancinha começou com ele cantando a bendita música que não sai mais da minha cabeça.  Risada na certa para espantar todo o meu drama.  Garoto esperto!

 

 

Mas isso já faz quase uma semana e o “like a mashed potato” continua agarrado na mente da pessoa… rs…  Vira e mexe e eu me pego cantando a parte  da mashed potato… Hihihi…  Existe algum truque para mudar esse disco furado?  Não aguento mais o purê de batatas no meu ouvido.. rs…

 

Ex corde.

Read Full Post »