Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Viagem’

Quem (ainda) não desistiu de mim deve estar cansado daquela salada de quinoa.  Essa foi a mais longa ausência desde que comecei a escrever o Ex corde e, acredite, eu estava morrendo de saudades!  Fiz um resumão do que andou rolando por aqui e recheei com fotos – e preciso dizer que foram as benditas fotos que atrasaram ainda mais a minha volta.  Então bota o pé para cima, estica as pernas, pega um café e me acompanha aí abaixo sem pressa porque o negócio ficou longo :) 

14 de Dezembro 2012

A cerimônia da promoção militar do Marido foi muito bacana com direito a toda pompa & circunstância que a ocasião pede.  Imagina que tudo foi meticulosamente planejado e ensaiado, assim como a festinha que fizemos aqui em casa no mesmo dia à noite.  Fiquei super ocupada!  Ainda não tínhamos recebido ninguém em casa e celebrar mais uma conquista na carreira dele foi o motivo perfeito para reunir pessoas queridas.  E eu contei que a sogra veio especialmente para a cerimônia?  Sim, a primeira vez visitando depois da mudança!  Foi um momento muito especial para todos nós! :)

Military Promotion_Ex corde

Natal 2012

Na semana seguinte já estávamos mergulhados nos preparativos das festas de fim de ano e na arrumação das malas – isso porque escolhemos passar o Natal com a minha sogra e a família extendida do Marido.  Foi a continuação de mais momentos especiais com a construção de novas memórias preciosas.  Fazia muito tempo que ele não passava um Natal com a mãe, tias & primos e eu adorei fazer parte das tradições. 

Natal com a familia em NYC_Ex corde

Além do quê, tem algo mágico em passar o Natal em Nova York.  Parece que estamos dentro de cenas de filmes – com a exceção da multidão invadindo os pontos turísticos da cidade.  Já fui muitas vezes a NYC em diferentes épocas do ano e sempre achei a cidade beeem lotada, mas confesso que nunca vi tanta gente nas ruas como no Natal!  É tudo muito lindo, mas se você não se sente bem num mar de gente é bom evitar NYC nessa época.  Apesar disso, eu curti! 

Natal em NYC_Ex corde

Aproveitamos também para turistar um pouco pela Big Apple.  Encontramos uma parte da família do Brasil que – coincidentemente – visitava a cidade na mesma época e fomos ao Memorial do 9/11 pela primeira vez.  Era um dia de sol, mas extremamente frio e eu acho que eles sofreram!  Digo isso porque eu sofri, haha!   

911 Memorial NYC_Ex corde

World Trade Center NYC_Ex corde

E como sempre fazemos, demos um pulinho na charmosa Grand Central Station.  A arquitetura é maravilhosa, cheia de história e que parece até ter vida por estar sempre aparecendo em filmes.  E além disso tudo a visita é quase obrigatória para a gente porque ela ainda serve como um excelente ponto para descongelar no inverno ou para refrescar no verão.  Yeah! 

Grand Central Station NYC_Ex corde

E fizemos mais passeios: (1) Atravessando a ponte do Brooklyn a pé  (2) Bryant Park  (3) St. Patrick’s Church  (4) Paradinha para um café pra descongelar  (5) Central Park no final do dia  (6) Euzinha congelada na Times Square :)

Passeando em NYC_ Ex corde

29 de Dezembro 2012

O universo conspirou e tivemos a chance de participar do casamento do meu cunhado (meio-irmão do Marido) em uma cidadezinha no norte do estado de Nova York.  Foi uma oportunidade deliciosa de estreitar um pouco mais os laços.  Pegamos a estrada em um dia de neve e subimos um pouco mais no mapa assistindo um visual lindo até upstate NY.  Vivemos mais momentos especiais em família que eu fico muito feliz em ter tido a chance de fazer parte (sorry, no photos do casório!).

Neve em NYC_Ex corde

Muita neve caiu na ida (acima), mas a volta para NYC foi ensolarada (abaixo).

Mais Neve em NY_Ex corde

E acho que foi a primeira vez que fui a um evento social de vestido longo debaixo de mais de 24h de neve caindo sem parar.  Me arrumei toda e coloquei um sapato de salto fino, só que não passei da porta com ele.  Para chegar até o carro, eu tinha que atravessar uma espessa camada de neve e percebi logo que não ia conseguir.  Voltei para trocar pela bota de neve e levei o salto na mão para calçar no local do evento.  Abaixo, a primeira foto registra o estilo e a segunda o estrago que teria sido se eu tivesse tentado sair no salto.

Vestido social e bota de neve_Ex corde 

Ano Novo

No penúltimo dia do ano subimos mais um pouco para o norte.  Dessa vez pegamos um avião para Toronto, no Canadá, para virar o ano com amigos brasileiros queridíssimos que estavam morando por lá. 

New Year in Canada_Ex corde

Foram poucos dias, mas com toda certeza especialíssimos!  Conseguimos conhecer um pouco da cidade e curtir a companhia de Má & Davi.  By the way, Toronto é encantadora mesmo numa friaca de 11 graus negativos!

Toronto

Toronto é uma deliciosa mistura de prédios antigos e construções modernas que cohabitam harmoniosamente esbanjando charme.  Acima estão algumas fotos tiradas no primeiro dia do ano na Nathan Phillips Square, uma praça que fica bem em frente ao City Hall (prefeitura) de Toronto.  Lá acontece a queima de fogos da virada do ano e perto da meia noite no dia 31 de dezembro, depois de jantar na casa dos amigos, nos juntamos à multidão.  E foi lá também que provamos o tradicional prato canadense vendido em uma barraca de rua: poutine!  Como se vê no canto inferior direito, poutine é a combinação de batata frita, molho de carne e/ou legumes (gravy) e queijo servidos super quentes.  Em restaurantes encontra-se poutine elaborado com mais ingredientes como carnes e legumes e que pode ser tanto como entrada ou prato principal.  O único porém de comer na barraquinha de rua durante o inverno é que tem que comer rápido antes que o frio endureça o queijo e congele a batata.  Divertido!

Union Station, Toronto, Canada_Ex corde

Acima é a Union Station, uma grande estação ferroviária e de metrô que ocupa um prédio belíssimo!  Pegamos o metrô até lá e seguimos pelas ruas do centro de Toronto.

Downtown Toronto, Canada_Ex corde 

A cidade de Toronto é banhada pelo Lago Ontario e existe uma baía com marinas no centro da cidade (fotos abaixo) de onde saem barcos para Toronto Island Park, uma ilha há 15 minutos de Toronto e que ferve no verão.

Toronto, Canada_Ex corde

Não visitamos porque o frio estava absurdo e parece que na ilha o frio é ainda pior.

Toronto Island Park Map_Ex corde

Mas curtimos bastante o fim de tarde no Harbourfront Centre, uma área ali do lado repleta de marinas e piers que promove atividades ao ar livre o ano todo.  O dia estava lindo e super ensolarado, o que fez muita gente sair de casa para aproveitar ao ar livre mesmo com temperaturas (muito) abaixo de zero.

Harbourfront Centre_Ex corde

A pista de patinação estava super concorrida e o que eu achei mais legal é que não custava nada para usar.  Vi muita gente trazendo seus próprios patins e entrando na pista que não tinha controle de entrada e saída.  Descobri depois que o Harbourfront Centre é uma organização que não visa fins lucrativos, que tem a maior parte dos seus recursos vinda de doações e que funciona praticamente na base do serviço voluntário.  E por isso as atividades promovidas são geralmente de graça ou com um preço bem camarada.    

Pista de Patinacao Harbourfront Centre_Ex corde

Abaixo, mais fotos da área.

Harbourfront Toronto, Canada

Tivemos o privilégio de assistir um pôr do sol lindo no Lake Ontario.

Por do Sol no Lake Ontario

Visitamos ainda o Distillery Historic District no centro de Toronto.  É uma área de pedestres com prédios antigos lindíssimos e com um clima de uma vila do século passado. 

The Distillary Toronto_Ex corde

O distrito é conhecido por promover arte e cultura. 

The Distillary District Toronto

Lojas fofas, restaurantes cheios de personalidades e cafés prenderam a gente por algumas horas em meio a decoração de Natal linda com pinheiros naturais. 

Distillery Historic District

Pinheiros naturais de Natal_Ex corde

E claro, não podíamos deixar de visitar a CN Tower.  Aquela noite estava com temperaturas baixíssimas, mas ainda assim caminhar até lá foi a melhor pedida.  Muitas vezes acho que só dá para sentir uma cidade ao passear pelos seus quarterões observando detalhes que certamente passariam despercebidos se estivéssemos em um carro ou ônibus. 

Ruas de Toronto_Ex corde 

E a caminhada foi muito gostosa apesar do frio congelante que fazia.

CN Tower_Ex corde

A CN Tower é muito majestosa!  Ela é maior e mais imponente do que parece em fotos, o que por sinal é quase uma arte para colocar os 553 metros de altura num retrato.  Não é a toa que ela foi considerada em 1995 como uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno (e você sabia que a Usina Hidrelétrica de Itaipu é uma delas?  Eu não, descobri agora).

CN Tower Toronto, Canada_Ex corde      

O topo da torre conta com antenas de telecomunicação, um terraço com o piso de vidro e um restaurante giratório.  Nossos amigos tinham feito reservas para o jantar no restaurante de alto nível (e bota alto nisso) da torre.  Foi a nossa última noite em Toronto fechada em grande estilo!  Um luxo só ;)

360 Restaurant at CN Tower

Acho que a fome era grande porque só tenho fotos da sobremesa, haha!  Foi um jantar muito divertido com pessoas muito queridas.  E quando saíamos da torre, começou a nevar um pouco mais forte.

CN Tower Canada_Ex corde

Má, minha amiga de loooonga data, e eu viramos criança ao deitar na neve para fazer um anjo com o formato do nosso corpo.  Rimos demais!

Snow Angel_Ex corde

Janeiro 2013

Alguns dias depois de voltar de viagem, meus pais chegaram para visitar!  Passamos as semanas seguintes passeando por San Antonio, curtindo a companhia um dos outros e matando a saudade.  Mais momentos especiais!

Com papai e mamae_Ex corde

(1) Passeios pelo condomínio  (2) Cafés da manhã demorados  (3) Muitas frozen margaritas para acompanhar o papo  (4) Passeio pelas missões no inverno do Texas.

Capitolio

Demos um pulinho em Austin para meus pais conhecerem o Capitólio e de lá esticamos para a 6th Street, como de costume.  Mais diversão!

Torre das Americas

Aproveitamos para voltar na Torre das Américas com eles, mas dessa vez fomos inspirados pela experiência super bacana na CN Tower de Toronto e fizemos reserva para o jantar.  Uma delícia!  Assistimos o pôr do sol lá de cima e fechamos a noite com um jogo de dominó gringo viciante em casa!  Nossos dias foram tranquilos e muitos gostosos.

Fevereiro 2013

Com a volta dos meus pais para o Brasil, o meu novo ano começou e eu tinha uma longa lista de resoluções.  Uma delas era encontrar um emprego, já que agora eu era/sou licenciada.  Enviei currículos para vagas abertas e rapidamente uma oferta caiu no meu colo.  A necessidade de preencher a posição era grande e a recrutadora que estava em contato comigo foi bem ágil.  Em uma semana eu comecei a trabalhar. Yeah!  E praticamente ao mesmo tempo que comecei no trabalho novo, recebemos mais uma notícia:

Teste de Gravidez_Ex corde

Pois é, os primeiros meses de 2013 foram extremamente movimentados por aqui e muita coisa continua acontecendo.  Agora que tá tudo um pouco mais sob controle, volto ao blog aos poucos!  ;)

Ex corde.

Read Full Post »

Acho que já deu para perceber pela escassez de posts o quanto as coisas andam ocupadas por aqui.  Não é falta de vontade de blogar e muito menos falta de coisas interessantes para escrever – é que a vida está acontecendo a milhão por hora!  E no meio dessa movimentação toda, recebi em casa duas amigas queridíssimas e de loooonga data para uma semaninha só nossa!  Colocamos o papo em dia madrugadas a dentro, durante intermináveis cafés da manhã, entre margaritas, cervejas & martinis, dividindo o provador de roupas das lojas, nas viagens de carro, e era sobre uma dessas viagens que eu queria falar. 

Girls Just Want to Have Fun_Ex corde

Uma das amigas é viajante do mundo (oi Ginha!) e propôs uma ida até a capital do estado do Texas – Austin.  Não é longe de San Antonio (dá para chegar lá em uma hora e meia de carro) mas eu não tinha muita idéia dos pontos turísticos já que eu só tinha ido uma vez para fazer uma trilha em um parque.  Ao perguntar sugestões do Marido, ele disse que esteve em Austin inúmeras vezes mas que em todas as vezes só foi para bares, boates e restaurantes.  Hummm, thanks honey, mas queríamos um roteiro menos boêmio e mais turístico!  Decidimos então pesquisar na internet.  O único ponto turístico que eu já tinha ouvido falar era o Capitólio e ele estava lá nos resultados da busca.  O curioso é que a maioria das atrações envolvia experienciar alguma coisa em Austin, ao invés de sightseeing.  Não é que não exista o que ver, é que o melhor oferecido pela cidade está em experimentar Austin.  Pense em museus, jardins, parques, trilhas, lagos, centro histórico, festivais, feiras, música ao vivo e vida noturna agitada.  A curiosidade de viver um pouquinho de Austin cresceu e assim pegamos a I-35 N na manhã de um domingo!

Capitolio em Austin,TX_Ex corde

Fomos direto para o majestoso Capitólio que com a sua arquitetura imponente chamava muita atenção.  A área em sua volta mais parece um parque com muitas árvores, um gramado lindo e bastante gente simplesmente curtindo o dia.  Gostei de saber que ele fica aberto para visitação até as 5 da tarde. 

Capitol in Austin,TX_Ex corde

Não é preciso pagar nada para entrar e o passeio por dentro vale muito a pena.  Depois de passado o encantamento com a grandiosidade do lugar, dá para aprender bastante com a ajuda dos panfletos que são distribuídos na entrada.  É, fiquei o maior tempão com o pescoço virado para cima:

Cupula do Capitolio Austin,TX_Ex corde 

A conservação do Capitólio é excelente: tudo limpíssimo, com cara de novo, brilhando.  Os detalhes de cada parede, cada moldura, cada pintura não passam despercebidos.  Sabe aquele tipo de lugar que dá gosto de estar? 

Capitolio por dentro, Austin,TX_Ex corde

Decidimos pegar o elevador até o último andar para fazer a visita de cima para baixo explorando as enormes salas e toda a história contada nas paredes do prédio com as fotos dos governadores do estado do Texas.  

Capitolio Austin, TX_Ex corde

Eu não esperava encontrar tanta história nem tantos detalhes fotogênicos dignos de serem registrados e por isso deixei minha máquina em casa.  As fotos do celular são “meia-boca”, mas dá para ter uma idéia do que estou falando.

Biblioteca do Capitolio, Austin, TX_Ex corde

O Capitólio do Estado do Texas faz parte do Registro Nacional de Lugares Histórico (em inglês, NRHP) que compila uma lista de lugares que devem ser preservados.  Além disso, também é considerado um marco histórico nacional.

Chambers at the Capitol, Austin, TX_Ex corde

O gabinete do governador do Texas e toda a equipe legislativa do estado funcionam lá no Capitólio.

Capitol Austin,TX_Ex corde

Escadarias do Capitolio em Austin, TX_Ex corde

Dobradicas no Capitolio em Austin, TX_Ex corde

E claro, a estrela simbolizando o orgulho texano não podia faltar!

Capitolio Austin,TX_Ex corde

O Capitólio foi uma surpresa muito agradável, não só pelo passeio em si como pela história que ele conta.  Aprendi um pouco mais sobre o Texas!

Capitol, Austin,TX_Ex corde

Aproveitamos para caminhar pela área de fora do prédio e seus outros ângulos.

Capitolio de Austin_Ex corde

Os dias ensolarados tão comuns no Texas deixaram as fotos mais bonitas ainda!

Outro angulo Capitolio, Austin, TX_Ex corde

No Capitolio, Austin, TX_Ex corde

Austin,TX_Ex corde

Capitolio de Austin TX_Ex corde

Depois de visitar o Capitólio, seguimos para o centro de Austin que não fica muito longe.  Estacionamos um pouco longe propositadamente para poder caminhar naquela tarde gostosa de domingo.

Austin, TX Downtown_Ex corde

Continuamos caminhando por alguns quarteirões.

Downtown Austin, TX_Ex corde

E uns prédios históricos lindos começaram a aparecer.

Downtown Austin_Ex corde

Foi quando o Marido anunciou que estávamos chegando na famosa 6th Street.

6th Street in Austin,TX_Ex corde

E havia uma movimentação que não parecia pertencer ao centro de uma cidade em pleno domingo.  Ao entrar numa loja de música, descobrimos que estava acontecendo um festival de rua e um pouco daquilo que Austin tem para oferecer.  Quase saímos correndo para o meio do pessoal!!

Street Festival_Ex corde

Street Festival in Austin_Ex corde

O festival reunia barracas dos mais diversos tipos de comida, bebidas, artesanatos, roupas, artigos para casa enquanto os estabelecimentos ao longo das ruas funcionavam a todo vapor com muita música ao vivo.

Comida no Festival de Rua Austin, TX_Ex corde 

Beer at Street Festival Austin,TX_Ex corde

Senti uma vibe extremamente moderninha no ar de Austin. 

Austin_Ex corde

Famílias com crianças e carrinhos de bebê curtiam aquela tarde deliciosa lado a lado com roqueiros, punks com cabelos verdes, adolescentes, gente mais velha, gays, solteiros, tatuados, casados, brancos, amarelos, azuis e pretos passeando com seus cachorros.  It was refreshing! =)

Marj em Austin,TX_Ex corde

Olha a minha amiga linda aí!  (Obrigada pela foto, Má!)

Tatoo Place in Austin_Ex corde

Festival de rua em Austin_Ex corde

E Austin é bastante musical, gente! 

Music in Austin_Ex corde

Tinham muitos bares com bandas tocando ao vivo ao mesmo tempo e praticamente um ao lado.  A energia era muito boa!  Contagiante!

Live Music in Austin_Ex corde

Saímos de lá quase de noite com aquele sorrisão no rosto de quem tinha acabado de ter um dia para lá de especial!

Ex corde.

Read Full Post »

Bahia

Empacotamos as garrafas de cachaça, as castanhas de caju e a roupa de praia ainda molhada do mar de Fortaleza para seguir direto pro aeroporto rumo à Bahia com nossos padrinhos queridos.  Marido aproveitou para conhecer mais um lugar lindo no litoral nordeste brasileiro enquanto eu revivi memórias deliciosas na casa de tios.  Na verdade não tenho parentes na Bahia, mas tenho.  É que se a mulher do irmão do meu pai (aka tio) vira tia, a irmã dela automaticamente também vira tia.  E logicamente, o marido baiano dela vira tio.  E a filha vira prima (oi Ju!).  Isso tudo é especialmente verdadeiro se eles de alguma maneira me viram crescer, né não?  Então foi assim que passamos quatro dias sendo muito paparicados por esses tios baianos porreta demais!

Mar de Guarajuba, Bahia_Ex corde

Chegamos no aeroporto de Salvador e fomos recepcionados por um acarajé.  Ah, toda vez que vou na Bahia eu morro de azia mas não deixo de comer um acarajé.  Hummm, fico com água na boca só de lembrar.  E Marido não contou conversa e devorou pela primeira vez um acarajé sozinho!  Cabra bom!  Pena que as fotos não são publicáveis, pois isso tudo aconteceu dentro do carro equilibrando os camarões a cada ultrapassagem na estrada.  É… mal chegamos em Salvador e já seguimos para a deliciosa casa de praia dos meus tios em Guarajuba, há 42 km do aeroporto, quase chegando na Praia do Forte (aquela do Projeto Tamar e das tartarugas, sabe qual é?).  E foi lá que se deu a continuação preguiçosa das nossas férias numa incansável rotina de praia & comida boa na companhia de gente querida.

Casa de praia em Guarajuba_Ex corde

Aquele lugar é uma pedacinho do paraíso.  Deitado na rede da varanda, bastava olhar para o lado esquerdo para ver a lagoa e ali no lado direito estava o mar.  Era impossível não relaxar na tranquilidade que reina por lá. 

Praia de Guarajuba_Ex corde

E gente, tem coqueiros para todos os lados!  E com tantos coqueiros assim havia uma abundância de água de côco que me deixava mais feliz ainda!

Vista da janela do quarto em Guarajuba_ex corde 

Os dois dias em Guarajuba pareceram muito mais longos do que realmente foram!  Muitas lembranças foram revividas, muitas risadas gostosas e mais uma vez o Marido teve a chance de conhecer um pouco mais daquilo que faz parte da minha história e de quem eu sou! 

Macaquinho em Guarajuba_ex corde

Nos divertimos bastante com a empolgação do Marido quando os miquinhos vieram comer as frutas no quintal: achou o MÁXIMO!  E antes que eu pudesse terminar de zoar dizendo que não era nada demais e que eram apenas macaquinhos, ele lembrou de como os brasileiros ficam empolgadíssimos quando vêem esquilos no nosso quintal.  Putz, as reações são iguais!

Comilanca em Guarajuba_Ex corde       

E isso tudo a base de muita comidinha boa!  Peixe, camarão e siri de entrada seguidos por uma moqueca baiana de comer de joelhos.  E depois de umas cervejinhas ficou fácil explicar a diferença entre carangueijo e siri pro gringo!

Praia em Guarajuba_Ex corde

Poucos metros de caminhada separam a varanda da casa e o mar.  Obviamente que os dias acabavam com um banho de mar praticamente depois que o sol ia embora.  Aproveitei para deixar pra trás toda a urucubaca e para lavar a alma nessas águas baianas antes de voltar para Salvador! 

Farol da Barra, Bahia_Ex corde

Ir para Salvador é relembrar muitos carnavais.  Literalmente.  Já tinha muito tempo que eu não voltava lá e foi uma delicinha rever aquela cidade tão cheia de energia boa.  Fizemos os passeios turísticos clássicos para o Marido conhecer, como o Farol da Barra, Pelourinho, Mercado, Elevador Lacerda e a Igreja do Senhor do Bonfim.  Todos imperdíveis!

Pelourinho_Ex corde

Depois que assistimos esse filme, Marido ficou com o Elevador Lacerda na cabeça.  Obviamente que subimos e descemos para ele fazer as devidas comparações com o filme e se situar melhor no contexto.  As conclusões?  De que o centro da cidade não é tão pobre como ele imaginava. 

Elevador Lacerda_ex corde

Não lembrava de tantas fitinhas do Bonfim amarradas na grade da igreja.

Igreja do Bonfim_Ex corde

Fizemos ainda alguns passeios mais alternativos e eu conheci lugares na cidade que nunca tinha ido antes! Adorei enxergar Salvador com olhos de turista!

Salvador, Bahia_Ex corde

Não são apenas as igrejas que contam a história da Bahia, há vários museus e prédios com uma arquitetura fantástica que eu não lembro ter visto por lá.

Museu em Salvador, Bahia_Ex corde

As esculturas dos orixás no dique do Tororó não ficaram de fora.

Tororo, Salvador, Bahia_Ex corde

E como segunda-feira é dia de cozido na Ribeira, lá fomos nós!

Ribeira, Salvador, Bahia_Ex corde

Fiquei boba de ver a quantidade de pessoas na praia naquela segunda, mas sabe que às vezes sinto saudade dessa malemolência brasileira/baiana?

Pelourinho, Bahia_Ex corde 

E fechamos as nossas férias no Brasil carregados de energia boa!  Encaramos uma loooonga maratona de vôos até chegar em casa mais de 24 horas depois cansados, mas recarregados :)

Ex corde    

Read Full Post »

Fortaleza – CE

O nordeste brasileiro foi o destino escolhido para as nossas mais do que merecidas férias.  Marido já estava trabalhando há quase dois anos direto sem nenhuma pausa com direito a uma mudança e um treinamento estressante no meio do caminho e eu, bom, quem me acompanha sabe da minha maratona.  Então realmente estávamos precisando de um descanso.  Só que a ansiedade para essa viagem acabou ficando maior do que a necessidade de férias devido a vários motivos.  Pensa comigo:  além de ser férias no Brasil, a gente (que adora praia) estava indo para as praias do nordeste do Brasil. 

Viajando para o Brasil_Ex corde

Como se isso por si só já não fosse bom o suficiente, uma grande parte da minha família incluindo pais, tios, tias & primos também estava indo para lá.  Foi um grande reencontro familiar não apenas para matar saudades, mas para relembrar as férias de verão da minha infância onde o nordeste era quase sempre o destino.  E Fortaleza foi uma cidade que acabou fazendo parte da minha história.  Perdoem-me, mas tô ficando emotiva.  É que é enorme a alegria de ter tido a chance de levar o meu marido para viver um pouco daquilo que eu cresci fazendo.  Essas férias foram mais do que férias, pois (re)experimentamos memórias familiares felizes ao mesmo tempo que criamos novas memórias em família.  Marido fez parte dos novos integrantes da família juntamente com os maridos e esposas dos meus primos e primas e, claro, a nova geração de bebês fofos.  Nossos dias lá foram especiais!

Ferias no Brasil_Ex corde

E depois de todo esse sentimentalismo você já deve ter percebido que essa viagem não foi exatamente uma viagem turística e, portanto, não vou relatar aqui uma lista de lugares imperdíveis nem criar um roteiro pronto.  Nós ficamos hospedados no apartamento de praia da minha tia que carrega nos seus cômodos histórias da nossa família ao longo dos anos.  As lembranças estão em todos os lugares.  Fizemos o mesmo caminho para a praia que sempre fizemos.  Fomos a mesma praia que sempre fomos e que tenho fotos tiradas na mesma areia & mesmo mar de quando eu era da idade dos bebês de hoje.  Repetimos muitas coisas.  A repetição pode parecer algo chato aos olhos de muitos, mas são confortantes por trazer a sensação de que pertencemos à alguma coisa.  Havia momentos em que eu esquecia que Marido ainda não tinha experienciado aquilo tudo devido a tamanha integração dele.  Tirou de letra.  E ele me confessou na volta para casa que estava mais apaixonado pela família dele.  Coincidentemente minha mãe relatou – quase ao mesmo tempo – o prazer de conviver mais com o Marido no contexto familiar mais extendido.  A distância às vezes acaba não deixando que essa interação ocorra plenamente, mas voltamos dessa viagem com a certeza de que as relações foram estreitadas.

Coqueiros no Ceara, Brasil_Ex corde

No mesmo dia que chegamos em Fortaleza já fomos comemorar o aniversário do meu primo à noite no calçadão da Praia do Futuro com muita caipirinha, caranguejo, cerveja gelada, macaxeira frita, bolinho de peixe, música ao vivo em português e gente querida!  Tirei o sapato e fui caminhar na praia à noite mesmo relembrando os muitos shows de Lulu Santos e Kid Abelha que já fui naquelas areias.  Hahaha, eles dominaram os anos noventa!  

Indo para Canoa Quebrada_Ex corde

Pegamos a estrada na manhã seguinte rumo à Canoa Quebrada, uma praia do município de Aracati-CE, que fica há umas duas horas e meia de Fortaleza.  O caminho até lá foi uma aula antropológica para o Marido e uma coleção de fatos me causaram os primeiros incômodos do choque cultural reverso – que inclui os absurdos do trânsito brasileiro, já que nós alugamos um carro e eu achei mais seguro não deixar o meu marido americano dirigir.

Broadway em Canoa Quebrada, Brasil_Ex corde

A vontade era de passar alguns dias lá em uma pousadinha perto da praia para curtir mais os restaurantes locais e o clima gostoso que envolve a cidade.  Infelizmente isso não foi possível, pois meus pais estavam chegando em Fortaleza na manhã seguinte e eu estava ansiosa para abraçá-los.  Mas ainda assim o passeio bate-e-volta para Canoa Quebrada vale a pena.

As Falesias de Canoa Quebrada_Ex corde

Como era a primeiríssima vez do Marido no nordeste brasileiro, não poderia deixar de fazer um passeio de buggy pelas dunas e praias de Canoa Quebrada.  A verdade é que essa é a melhor maneira de aproveitar ao máximo a área para quem vai apenas passar o dia por lá.

Buggy no Ceara_Ex corde

Escolhemos o passeio com emoção e descemos as várias dunas de Canoa Quebrada com aquele vento maravilhoso tão típico do Ceará batendo em nossos rostos.  Nem lembrava mais como era gostoso! 

Descida no buggy em Canoa Quebrada_Ex corde  

E o visual conseguia ser de uma beleza de quase de tirar o fôlego para qualquer lugar que se olhasse em volta.  É tudo muito lindo! 

Canoa Quebrada_Ex corde

Seja com a moldura do mar ou das fazendas de camarão ou das falésias.

Fazendas de camarao no Ceara_Ex corde

E eu já tinha quase esquecido como a água do mar do nordeste é quentinha.  Tivemos a chance de tomar banho nas piscinas naturais formadas na maré baixa e que maravilha!  Não queria sair mais!

Mar de Canoa Quebrada, CE_Ex corde

O passeio de buggy ainda fez uma paradinha estratégica em uma duna toda preparada para o ski-bunda, sabe como é? 

Ski-bunda_EX corde

Um pedaço de madeira que você senta e desce duna abaixo se equilibrando com as duas mãos na lateral até cair numa lagoa.  Já desci muitas dunas assim comendo areia e queria que o Marido experimentasse.  Só que não rolou!  O ski-bunda ainda existe, mas agora a diversão do momento é a tirolesa!

Tirolesa em Canoa Quebrada_Ex corde

Marido ainda pensou um pouco se iria no ski-bunda, mas a areia quente não estava muito convidativa.  Eu observei o negócio e concluí que não iria naquilo de novo nem a pau.  Descemos de tirolesa pela primeira vez então!

Tirolesa em Canoa Quebrada, CE_Ex corde

Toda aquela estrutura montada no meio das dunas mais parecia um oásis com aquela pequena lagoa de água doce.  Não sei se o meu olhar mudou, mas achei tudo aquilo de uma simplicidade rústica belíssima.

Subida da Tirolesa_Ex corde

Ah, e a subida quase vertical foi feita através de um “teleférico”, que na verdade era um carrinho puxado por um motor de fusca adaptado.  Adorei!

Simbolo de Canoa Quebrada, CE_Ex corde

Passamos ainda por um dos cartões postais de Canoa Quebrada para fotos tradicionais e fechamos o nosso dia em uma das suas lindas praias.

Praia em Canoa Quebrada, CE_Ex corde

E lá na praia mesmo nós comemos frutos do mar fresquíssimos pagando um preço justo.  Muito bom!  E Marido experimentou uma bebida chamada melosca, alguém já ouviu falar?  Eu não conhecia até então essa caipirinha adoçada com mel de caju.  Uma delícia!

Frutos do mar em Canoa Quebrada_Ex corde

Assistimos a maré subir bebericando na beira da praia e curtindo aquela tarde ensolarada juntos.  Sim, porque todos os nossos dias no Ceará foram de sol!

Mare subindo em Canoa Quebrada_Ex corde

Marido viu pela primeira vez uma jangada e achou interessante.  Eu olhei para aqueles barquinhos com outros olhos e achei interessantíssimo como os pescadores vão mar adentro naquela embarcação frágil. 

Jangadas_Ex corde

Voltamos para Fortaleza no final do dia com um pôr do sol muito bonito.  E os coqueiros na paisagem me deixaram quase eufórica de tanta beleza!  Hahaha, percebi que me desacostumei tanto a ver coqueiros quando vi a quantidade de fotos que tirei com coqueiros.  Ah, não ri não… eles são tão bonitos!!

Por do sol no Ceara_Ex corde

E acordei no dia seguinte com muitos beijinhos e dengos de pai & mãe recém chegados no Ceará!  Foi quando entramos na nossa “rotina” de férias com a chegada do resto dos familiares.  Os nossos dias foram quase todos passados na praia fazendo absolutamente nada além de atualizar o papo, mergulhar no mar, pegar um bronzeado, reencontrar amigos que coincidentemente também estavam lá, curtir a animação da música do Tio Caio, ver o Marido jogar futebol na praia, brincar com os bebês da família, beber MUITA água de côco e, claro, comer.  Fizemos ainda mais dois passeios para fora de Fortaleza.

Piloto e Copiloto_Ex corde

Seguimos a turma toda para um dia na Prainha, uma praia há uma hora de Fortaleza localizada no município de Aquiraz.  Além de um dia delicioso de praia, lá o Marido ainda conheceu como algumas rendeiras cearenses trabalham.  É muito fascinante ver o resultado final daquele trabalho artesanal ao mesmo tempo que é muito chocante ver como o preço de venda é baixo para peças tão cheias de valor.  Não consegui uma foto melhor com a rendeira.  Uma pena.

Rendeiras_Ex corde

Aproveitamos um outro dia para passear na praia de Cumbuco, há uns quarenta minutos de Fortaleza.  Também seguimos a nossa deliciosa rotina de férias vendo as horas passar na praia juntos com a família.  E como era a primeira vez do Marido por lá, fizemos um passeio de quadriciclo para ele conhecer mais a área.  Foi divertido!

Passeio de quadriciclo em Cumbuco_Ex corde

Há muitos registros de momentos que certamente vão preencher as páginas virtuais dos modernos álbuns de família.   São registros mágicos de uma história que continua sendo escrita naquela mesma praia de Fortaleza.

Eu e os coqueiros em Cumbuco_Ex corde

Além das praias, nós também curtimos bastante a capital do Ceará.  Fomos fazer as tradicionais comprinhas no mercado, na Monsenhor Tabosa, passeamos pela feirinha da Beira Mar, assistimos um show de humor onde o Marido acabou no palco com a Rosicléia, comemos 4kg de camarão frito na Praia de Iracema e tudo aquilo que sempre fez parte do que a gente sempre fez juntos durante as férias de verão.  Descobri agora que não tenho muitas fotos blogáveis sobre essas atividades, além do enorme mercado onde o Marido arrematou um caldo de cana numa mão e um pudim de leite na outra.

Mercado de Fortaleza_Ex corde

Aproveitamos enormemente a culinária de Fortaleza e eu comi literalmente tudo aquilo que tive vontade.  Pastel de carne seca com catupiry no Dom Pastel, muito sorvete de frutas na 50 Sabores, queijo qualho derretido na praia, tapioca salgada de camarão e crepe de camarão no Coco Bambu, tapioca doce com côco e leite condensado, pamonha, cuzcuz, bolo de macaxeira, macaxeira frita, patinha de caranguejo, mamão e queijo minas todo dia no café da manhã, muito peixe, muito camarão e muito caranguejo.  Será que esqueci de alguma coisa?  E o curioso foi que eu perdi peso no final da viagem.  Acredite se quiser!

Coqueiro no Ceara_Ex corde

Saí de Fortaleza com o coração apertado entre lágrimas com cada abraço de despedida dado.  Mas ao mesmo tempo me senti recarregada e energizada.  Não sei quando vou voltar, mas sei que um dia eu volto.

Ex corde.

Read Full Post »

Férias!

Ferias no Brasil_Ex corde

Estou voltando depois de duas semanas completamente desconectada de internet, email, celular e até de televisão!  Aguarde posts com muitas fotos!

Ex corde.

Fortaleza – CE

Salvador – BA

Read Full Post »

Gruene, Texas

Cactus in Gruene_Ex corde

Gruene é um vilarejo que fica dentro dos limites da cidade de New Braunfels, localizada entre San Antonio e Austin.  A sua história começa em 1872 quando um fazendeiro alemão comprou seis mil hectares de terra e começou uma plantação de algodão.  O vilarejo cresceu devido a atividade agrícola, mas praticamente virou uma cidade fantasma depois de uma praga acabar com as plantações de algodão.  A Great Depression que arrasou os EUA em 1920 também afetou profundamente Gruene.  (Fonte: Wikipedia)

The Gristmill restaurant_New Braunfels_Ex corde

Hoje Gruene, que significa verde em alemão, é uma cidadezinha histórica cheia de graça.  Adoro passear pelas lojas de antiguidades e pelas lojinhas no melhor estilo general store de antigamente.  Mas o que eu mais gosto de lá, é o restaurante chamado The Gristmill localizado em um rochedo íngreme nas margens do Rio Guadalupe. 

Entrada The Grismill_Ex corde

O restaurante possui três andares dispostos desniveladamente acompanhando a formação geográfica do local.  A sensação que dá é que o local é um labirinto super charmoso com corredores conectando salões de janelas de vidro enormes e lareiras gigantes de pedra. 

Upside down Christmas Tree at The Gristmill_Ex corde

No verão, as mesas externas são as mais disputadas por causa da vista para o rio e por causa da sombra dos carvalhos centenários que emolduram o restaurante.  A atmosfera do lugar é única!  

Outdoors Gristmill_Ex corde

Acho que o charme do lugar se dá pelo fato do prédio ser histórico.  Lá era o local em que o algodão produzido pelos fazendeiros da cidade era processado tendo as fibras separadas das sementes.  Em 1922, a estrutura de madeira foi toda destruída em um incêndio e tudo o que restou daquele local de máquinas movidas pela força das águas é hoje o restaurante que eu tanto curto! 

The Gristmill _Ex corde

A estrutura de tijolos foi preservada e é possível observar o prédio original até hoje.  O toque rústico dá uma cara de Texas.

The Gristmill_Ex corde

O bar serve o melhor Bloody Mary que eu já tomei em antigos copos de geléia.

The Bar at The Gristmill_Ex corde

O cardápio não é de outro mundo, mas a comida é honesta.

Salada at The Gristmill_Ex corde 

Apesar das porções gigantescas tipicamente americanas, o paladar não era de ingredientes processados.  E o filé de carne com queijo estava bem gostoso.

Carne con Queso at The Gristmill_Ex corde

Gastamos ainda algumas horas do nosso domingo passeando pelas ruas de Gruene no friozinho do inverno do Texas.

Gruene,TX_Ex corde

Aproveitamos também para escutar um pouco de música country ao vivo no antigo Dance Hall da cidade e para mergulhar na cultura local.

Gruene Hall_Ex corde

Gruene Dance Hall_Ex corde

Se estiver pela área, não deixe de visitar Gruene.

Ex corde.

Read Full Post »

Brunch de Domingo

Marido tinha me falado sobre um lugar que serve um brunch super fino por um preço camarada lá na Florida.  Ele estava doido para me levar lá e eu estava doida para conhecer o Jaco’s.  E assim fomos até Pensacola no domingo passado – mais ou menos 1 hora de carro de Fort Walton Beach.

Florida Panhandle, Gulf_Ex corde (2)

Babei nas casas na beira do mar com uma vista de tirar o fôlego!

Florida Panhandle, Gulf_Ex corde

Jaco’s fica localizado em uma praça bem perto da baía com mesas estrategicamente colocadas para um brunch muito agradável.     

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (11) 
E por falar em brunch, o cardápio traz opções com ingredientes de qualidade para uma experiência gastronômica nada comum por aqui.  Muito bom!

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (2)

Pedi o meu mais novo favorito drink – Bloody Mary por $2.  Marido me acompanhou e…  Humm, tava uma delícia!

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (3)

A cestinha de muffins veio para anunciar uma comida que não usa produtos encaixotados ou enlatados.   

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (4)

E continuamos pedindo a mesma coisa para o prato principal – Ovos Benedict.  A diferença estava apenas nos acompanhamentos.  Marido preferiu um filezinho que estava divino!  Temperado e preparado à perfeição.

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (5)

Eu tinha escolhido um presunto italiano, mas descobri que eles já tinham vendido todo o cappacola.  Fui de bolo de carangueijo (crab cake) que não decepcionou!

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (7)

O nosso domingo foi muito bom!  E a comidinha do Jaco’s tornou o nosso dia mais gostoso.   

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (20)

Aliás, toda aquela área é uma delícia!

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (19)

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (17)

Aproveitamos para caminhar no pier da marina e brincar de adivinhar o preço das lanchas e iates que estavam estacionados por lá.

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (16)

O clima estava meio friozinho, mas o passeio valeu assim mesmo. 

Sunday Brunch in Pensacola, Fl_Ex corde (21)

Pensacola tem praias lindas também e é outro lugar no panhandle da Florida que vale a pena dar um pulinho.

Florida Panhandle, Gulf_Ex corde (3)

Ex corde.

Read Full Post »

Older Posts »